27 de outubro de 2019

O Controle do ego sobre você por Wayne W. Dyer


💡1 – Deixe de ficar ofendido.
O comportamento dos outros não é motivo para ficar retido. Aquilo que o ofende somente o enfraquece. Se estiver procurando ocasiões para ficar ofendido, você as encontrará a cada oportunidade.

2 – Libere a sua necessidade de vencer.
O ego adora nos dividir em vencedores e perdedores. A busca da vitória é um meio infalível de evitar o contato consciente com a intenção. Por quê? Porque em última instância, a vitória é impossível o tempo todo. Alguém lá fora será mais rápido, mais afortunado, mais jovem, mais forte e mais inteligente, e novamente você se sentirá inútil e insignificante.

3 – Deixe ir a sua necessidade de estar certo.
O ego é a fonte de muitos conflitos e desavenças, porque ele o empurra na direção de tornar outras pessoas erradas. Quando você é hostil, está desconectado do poder da intenção. O Espírito Criativo é bondoso, amoroso e receptivo; e livre da raiva, do ressentimento ou da amargura.

4 – Deixe ir a sua necessidade de ser superior.
A verdadeira nobreza não se refere a ser melhor do que outra pessoa. Trata-se de ser melhor do que você costumava ser. Permaneça focado em seu crescimento, com uma consciência permanente de que ninguém neste planeta é melhor do que outro.

5 – Deixe ir a necessidade de ter mais.
O mantra do ego é “mais”. Ele nunca está satisfeito. Não importa quanto você consiga ou adquira, seu ego vai insistir que não há o suficiente. Você se encontrará em um estado perpétuo de esforço para obter, eliminando a possibilidade de nunca chegar.

6 – Deixe de se identificar com base em suas realizações.
Este pode ser um conceito difícil se pensar que vocês são as suas realizações. Deus canta todas as músicas, Deus constrói todos os prédios, Deus é a fonte de todas as suas realizações. Eu posso ouvir o seu ego protestando em voz alta.

7 – Deixe ir a sua reputação.
Sua reputação não está localizada em você. Ela reside nas mentes dos outros. Portanto, você não tem nenhum controle sobre tudo isto. Se falar para 30 pessoas, você terá 30 reputações."


Texto de: Wayne W. Dyer

13 de outubro de 2019

Troque o vício no medo pelo vício na positividade...


"O medo é um parâmetro que direciona nossas atitudes.
Todas as nossas decisões e atitudes são decididas com base no amor ou no medo, não apenas aquelas no âmbito afetivo. Em casa, com os amigos, no trabalho, em grupos de atividades variadas, seja onde for e em qualquer circunstância, as decisões e todas as escolhas se originam dessa dicotomia amor-medo.

O medo que conhecemos racionalmente é definido como um estado emocional que aparece em resposta a uma situação de potencial perigo. O pensamento de que alguma coisa possa por em risco ou ameaçar a vida ou a segurança, deflagra involuntariamente no cérebro diversos compostos bioquímicos que vão proporcionar ao corpo as sensações que se caracterizam como medo.

O coração bate mais rápido, a respiração acompanha a aceleração do coração, os músculos se contraem. Esse quadro que caracteriza o estado de alerta foi fundamental na evolução e preservação de nossa espécie. Todos os preparativos que nosso sistema inconscientemente faz frente ao perigo visam nos preparar para o confronto ou fuga.

Os medos reais e os medos que imaginamos.

Afora os perigos reais que se caracterizam por uma ameaça verdadeira à integridade física, ao longo de nossa evolução também desenvolvemos o medo, por assim dizer, dos perigos imaginados ou ilusórios, que não estão no aqui e agora, mas que avançam sorrateiros nos escuros becos de nossas mentes.

Mas o fato é que ninguém gosta de sentir medo, inclusive muitas pessoas têm medo de sentir medo.

Uma das formas que também desenvolvemos ao longo de nossa jornada evolutiva para tirar o medo e suas sensações da nossa frente, foi a inconscientização dos nossos medos, disfarçando-os através dos vícios, pois esses abafam as emoções e assim deixamos de senti-las.
Os vícios são uma fuga do sentimento de medo.

Além dos conhecidos vícios através de toda sorte de drogas e substâncias, percebemos a existência de certos padrões de comportamento que são usados para desviar a atenção do momento presente.

Conhecemos as inúmeras pesquisas que apontam para a pré-disposição genética para a bebida alcoólica, mas também sabemos que, apesar da pré-disposição, a opção por aderir ao alcoolismo pertence ao indivíduo. A par das questões hereditárias, também é constatado que crianças são ensinadas pelos adultos a enfrentar o medo usando as bebidas.

Temos os mais diversos e variados tipos de vício, como pessoas que têm compulsão para o consumo, outras que fazem dívidas incontrolavelmente, temos aqueles que adoram colecionar doenças e passam todos os dias nas farmácias em busca de novidades.

O vício emocional também pode ser transformado.

No campo emocional podemos destacar os viciados em rejeição, que não importa como ou onde sempre encontrarão alguém que as rejeitarão. Certamente a fonte da rejeição está no interior do rejeitado, e a rejeição por um outro apenas responderá à atração daquele que não se aceita e cultiva a rejeição. Temos também aqueles que estão sempre buscando imperfeições nos outros, costumeiramente buscando o culpado de plantão para nele jogar a culpa.
Como vemos o mecanismo do vício é eficiente para tirar o medo da nossa frente.
Então, até não encontrar um meio mais eficiente, porque não buscar se viciar em amor próprio?
Busque em todos os momentos afirmar para si mesmo palavras de incentivo e encorajamento, inundar a mente com pensamentos positivos, com a percepção de que é capaz e pode fazer por si o que antes esperava dos outros."

José Batista de Carvalho

28 de setembro de 2019

Tem certeza que quer encarnar na Terra ? por Guido Antonio Barreto


"Tem certeza que quer encarnar na Terra?"

- Totalmente. A decisão está tomada.

- "Está ciente dos desafios que enfrentará?"

- Eu nunca encarnei naquele planeta antes, então não sei o que realmente significam os conceitos de "medo", "dor", "solidão" ou "tristeza". Talvez o que mais me preocupa seja o da "morte" ... Não entendo a ideia de deixar de existir para sempre: isso é impossível, mas os humanos acreditam que é assim. Seja como for, minha alma quer "descer" e experimentar tudo isso, trazer minha luz e contribuir com meu ser para a mudança de consciência.

- Quando está lá embaixo, limitado pelo corpo físico e se perguntando o que faz naquele lugar, "entenderá" ... Desse estado de consciência, não pode nem intuir o que significa experimentar densidade e limitação.

- "Eu assumo o desafio ...

- Então, se essa é a sua vontade, só posso lhe desejar uma feliz viagem pelo mundo tridimensional e lembrá-lo de que estaremos com você, a partir desta dimensão, observando e guiando você. Se você conseguir abrir o seu coração o suficiente, uma tarefa que não é nada simples, você será capaz de "ouvir" e perceber nossos sinais.

- "E qual é a melhor maneira de abrir o coração?"

- "Preste atenção nele." Escute sua voz interior. Deixe-se ir e deixe ir a resistência de que as coisas na Terra não são como você deseja ... Aceite, em resumo, como você é. Somente dessa maneira você pode aceitar os outros e honrar o aprendizado deles. A paz e o amor que surgirão em você como resultado dessa aceitação automaticamente o colocarão em "contato" conosco.

- "Ok, eu vou manter isso em mente."

- "Não, meu amigo ... você vai esquecer." São as regras. Você terá que se lembrar disso na medida que seu corpo físico, já contaminado com julgamentos, apegos e crenças negativas, cresce e se torna adulto. A luz da sua alma deve emergir através das trevas do medo, desconfiança e incompreensão. Confie, nosso amado: temos certeza de que você será capaz de alcançá-lo.

- O que é isso?

- "É a barriga da sua mãe terrena." E aquele pequeno embrião com membros que você pode ver por dentro é o corpo físico no qual você encarnará. Boa viagem, alma das estrelas!"


Guido Antonio Barreto.

18 de setembro de 2019

Reflexão: Dance e cure-se....




"Uma jovem de um círculo foi até a sacerdotisa e disse:
- Não vou mais participar do grupo.
A sacerdotisa respondeu:
- Mas porque?
A jovem respondeu:
- vejo minha irmã que fala mal de outra pessoa; um pequeno grupo que vive conversando e não apóia, pessoas que durante a dança parecem tentar se exibir em vez de olhar para a árvore divina e tantas outras coisas ruins que eu vejo ...
A sacerdotisa respondeu:
- Muito bem, mas antes de partir, quero que você me faça um favor, tome um copo cheio de água e dê a volta no círculo três vezes sem derramar uma gota de água no chão. Depois disso, você pode deixar o grupo. E a jovem pensou: Muito fácil! E ela deu a volta com o copo cheio de agua três vezes, como a sacerdotisa pediu. Quando ele terminou, ela disse:
- Feito!
E a sacerdotisa perguntou:
- Quando você estava circulando, você viu alguma irmã falar mal de outra?
A resposta foi: Não.
-Você viu os dançarinos reclamarem um com o outro?
- Não.
Você viu alguém que não estava apoiando?
- Não.
-Você sabe porque te pergunto? Você estava Concentrada no copo para não jogar água. O mesmo está em nosso grupo em nosso círculo e na vida. Quando nosso foco são nossos passos, nosso aprendizado, nosso serviço, nossa dedicação, nossa oração e nossa evolução, não teremos tempo para ver os erros dos outros. Quem deixa um círculo por causa de outra pessoa, nunca entrou para dançar, curar, rezar, rezar pela humanidade, servir. Quem olha para os outros, nunca entrou para honrar seus antepassados, nunca entrou para sua própria evolução, para encontrar seu verdadeiro espírito na dança, para servir à comunidade e ao serviço da Deusa. Liberte-se do preconceito, da opinião dos outros, de olhar para os outros. CURE-SE E DANCE."

Compartilhado da pagina do facebook: 
"Textos que nos tocam a alma"

16 de setembro de 2019

Vivendo como uma célula por ©Peggy Black


"Considere a consciência de sua multidimensionalidade, você está aqui em um holojogo no planeta Terra responsável pelo veículo físico em que você mora, confinado pelas crenças das limitações desta realidade, você também está ligado à Galáxia e responde à matrix energética oferecida, você é capaz de ler a energia de outro ser recolher dados e interagir com outros seres em todos os momentos, trocando informações, ideias e pacotes de energia, você viaja através do tempo, em um momento volta ao passado, em outro se aproxima do futuro, no entanto, você só toca a linha do tempo de forma breve e geralmente a toca com pesar ou preocupação.

Você tem a capacidade de entrar em qualquer holojogo e experimentar essa realidade com todo o seu sabor, cheiro, sentimentos e pontos turísticos e vivê-lo por assim dizer, no entanto, nesta realidade atual da 3ª dimensão você já imitou essa capacidade multidimensional com os filmes e programas de televisão.
Use o exemplo do corpo físico como uma metáfora, imagine que dentro do corpo sua vida física está focada de agora em diante, a sua consciência de 3ª dimensão é apenas uma célula, sua vida, seu AGORA é apenas uma célula, no entanto, você e os outros que interagem são verdadeiramente multidimensionais, o EU multidimensional cria, alimenta e sustenta todo um delicado equilíbrio muito complexo.

Você como uma célula não está ciente de todas as outras tarefas ou outras realidades que o total do corpo participa, dentro existe a realidade dos ossos, a realidade da pele, a realidade do coração, do fígado, o sistema de circulação, todos estes são apenas aspectos da realidade multidimensional do corpo, existe o cérebro, os pensamentos, os sentimentos, as lembranças e assim por diante, no entanto, a consciência de um célula não está plenamente consciente de tudo o que continua a acontecer.

Esta vida humana é o seu foco, no entanto, é apenas uma célula do seu magnífico ser total multidimensional, há muito acontecendo em todos os momentos que você não reconhece por causa de seus sistemas velados de sensibilização e de crença, existem frequências, matrixes e realidades que existem em que você é muito ativo, ainda assim a “célula” você se concentra em resistir a essa expansão ou nem sequer sabe da existência dos outros.

Expanda a sua consciência, é muito mais fácil do que você pode imaginar, você faz isso muitas vezes, agora é só reconhecer quando mudar."

©Peggy Black
Origem: Mensagens da Manhã

15 de setembro de 2019

Como Reconhecer os Sinais do Universo por ©Leo Carver

"Você já sentiu como se o Universo estivesse tentando lhe dizer alguma coisa, mas você simplesmente não entendeu a mensagem ? Você está buscando respostas para algumas perguntas em sua vida e não encontrou solução ?

Você se sente desta forma porque não está plenamente consciente da “linguagem” do Universo. As respostas provavelmente estão bem na sua frente. A “barreira do idioma” com o Universo é um grande obstáculo para muitos, quando você entender a linguagem, a sua experiência de vida só vai crescer.

O Universo nos fala o tempo todo. Nós nem sempre reconhecemos as mensagens ou sinais porque o Universo fala através das nossas experiências. Na sabedoria védica, é colocado bastante atenção na importância de tornar-se mais consciente de suas experiências de vida. Extraindo o conceito destas tradições entendemos que os seres humanos são uma consciência em um evento e que você existe com o propósito e a função de obter experiência. Então, qual poderia ser o meio mais eficaz para a experiência e comunicação com o Universo do que a própria vida ?

Aqui estão algumas dicas sobre como você pode começar a decodificar a si mesmo e sua vida, para entender mais sobre as experiências e desdobramentos impressionantes em torno de você.

Cultive o Desejo de Receber
Este é um ponto inicial valioso, mas muitas vezes esquecido para qualquer tipo de exploração na vida. Às vezes fazemos perguntas e ao mesmo tempo mantemos alguma expectativa sobre as respostas. Quando colocamos as perguntas para o Universo ou ao nosso EU superior, esta expectativa é registrada.

Lembre-se que em última análise o Universo está sempre entregando o que você pede e precisa. Se você não está pronto, você não vai receber. Seja honesto com você mesmo sobre as perguntas que você tem na vida. Você está disposto a mudar ?

Cultive um verdadeiro desejo de ouvir o Universo. Esteja disposto a aceitar as respostas não importa como ou por meio de quem elas vêm. Você pode receber as respostas de um estranho, uma fonte improvável, uma ocorrência aleatória ou mesmo enxergá-la em um quadro de avisos. As possibilidades são infinitas. No entanto, você deve realmente procurá-la para que ela seja revelada a você.

Preste Atenção
O Universo não tem quaisquer limites sobre como ele vai interagir com você. Por exemplo, uma pessoa pode aparecer em seu local de trabalho vestindo uma camiseta com uma frase exatamente sobre o que você perguntou. Você pode notar padrões ao lidar com as pessoas em sua vida, como conversas sobre um assunto específico que se repete por alguns dias.

A inteligência do Universo não tem limites. Ele está sempre conectado com você e buscando fortalecer esta conexão. Você pode não perceber isso, especialmente se está vivendo no automático.

Preste mais atenção ao que você está enfrentando. Por que fazer uma pergunta para simplesmente ignorar a resposta ? Olhe com mais atenção o seu ambiente durante estes tempos de busca. Você pode se surpreender com o que aparece quando você realmente presta atenção.

Anote as Experiências Repetidas
Quando você começar a prestar mais atenção nas ocorrências e estímulos em sua vida, você vai notar algumas repetições, anote-as. Você não é obrigado a escrever estas experiências ou temas repetidos apesar de que isto pode ser extremamente útil.

Essas repetições aparecem por uma razão. Por exemplo, digamos que você está procurando um novo emprego. Você não está tendo sorte e começa a ficar um pouco angustiado com a situação. Por alguma razão você acha que está constantemente esbarrando em algo estranho na cidade e nos lugares mais aleatórios. Você pode notar algo sobre um profissional, seja seu estilo de vestir ou o seu veículo, ou talvez até mesmo algo mais sutil. Um dia acontece de você começar uma conversa com ele e descobre que ele está trabalhando em uma empresa fabulosa que atualmente está contratando. Este é um exemplo de sincronicidade do destino.

Embora este seja um cenário hipotético, estes são o tipo de situações que acabam por serem os sinais do Universo. O Universo não é sutil. Quando uma mensagem é enviada, ela está destinada a ser ouvida alta e clara. Só porque nós não a entendemos de início não significa que ela não está lá. Às vezes, essas mensagens são enviadas repetidamente até que nós as entendemos. Portanto, preste atenção, tome nota e comece a desbloquear estas potencialidades escondidas nas experiências repetidas de sua vida.

Aprimore Sua Sensibilidade
Para se tornar mais ciente dos sinais do Universo, preste mais atenção ao seu Eu. Lembre-se que você e o Universo são UM, o que significa que um verdadeiro sinal da criação deve ressoar dentro de você em algum nível. Mesmo que você não entenda isto, suas percepções mais elevadas irão alertá-lo de que existe algo significativo sobre a ocorrência, pessoa, ou símbolo que se repete. Todos nós temos nossos próprios níveis de consciência. Esta habilidade pode ser desenvolvida ou aperfeiçoada por qualquer pessoa através da auto reflexão e meditação. Quanto mais você se permite sintonizar com sua intuição e o mundo interior, mais alto e claro se torna o seu diálogo com o Universo.

Entregue-se
Uma vez que você começa a reconhecer e se envolver com os sinais em torno de você, lembre-se de que você tem o poder de ver o que você quer ver, você cria sua realidade. Se você deseja que o Universo diga alguma coisa, isto pode levá-lo a satisfazer o seu desejo e isto pode não ser o Universo falando com você.

Para evitar esse problema, você precisa se entregar completamente. Se você quer uma resposta ou sinal do Universo em um tópico específico, você deve liberar a sua ansiedade pessoal pela resposta. Apenas deixe-a vir.

Se você realmente quer experimentar a coisa real, permita que a experiência seja mais importante do que a resposta que dela deriva. Não se iluda colocando palavras na boca proverbial do Universo. Se você está em busca de respostas, então você não tem as respostas. Tenha isso em mente e se renda.

Não Complique o Sinal
Você pode se perder à medida que procura a verdade. Você pode receber um sinal, mas em seguida, continuar a procurar mais, em vez de entender a mensagem.

O Universo expressa uma grande quantidade de gênio na simplicidade. Esta verdade pode ser vista na natureza o tempo todo. A maioria das coisas simplesmente são. Se o Universo lhe diz “vá para a esquerda”, não impeça a si mesmo, tentando descobrir o porquê, como e em que ponto fazer a volta. Apenas faça !

De muitas maneiras, nós seres humanos tendemos a dificultar o nosso próprio caminho e isso pode ser mais evidente quando se trata de receber sinais como resposta. Em outras palavras, se você vê algo significativo na lateral de um ônibus, não precisa seguir o ônibus e entrevistar seus passageiros na próxima parada. Se uma pessoa diz algo a você que é profundo de uma maneira específica e em um determinado momento, isso não significa que você deve conhecer esta pessoa. O Universo está falando com você naquele momento através daquela pessoa e é por isso que você sentiu o impacto momentâneo. Esta pessoa ou coisa é mais do que provável que é apenas um portador da inteligência para que a mensagem chegue até você no caminho e momento certo.

Receba Totalmente
Você sempre está envolvido em conversas com o Universo. Por vezes, um momento profundo de realização ou um sinal pode ser apenas uma parte da mensagem. Sempre esteja aberto para continuar a receber.

Lembre-se: quando você sabe ou precisa saber, você vai receber a mensagem. Não haverá nenhuma confusão ou dúvida sobre o que está sendo dito. Procure este tipo de relação com o Universo e ele certamente vai apoiá-lo. Não aceite obter apenas parte da mensagem e ficar perdido ou confuso. Confie na Fonte, dentro e fora de si mesmo. Sinais não são destinados a ser ambíguos, mesmo que eles pareçam ser no início. Procure e encontrará, em seguida, receba plenamente, a fim de encontrar a sua verdade.

Recebendo e reconhecendo informações através de sinais depende de disposição, de busca sincera e apenas escutar e simplesmente compreender. O Universo está sempre pronto a nos ajudar, então deixe-o ajudar e preste atenção ao que ele está dizendo a você."

©Leo Carver
https://portalarcoiris.ning.com/group/os-arcturianos/forum/topic/show?id=2899738%3ATopic%3A2001692&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

10 de setembro de 2019

7 dicas para não absorver a “energia negativa” de outras pessoas por Josie Conti


"Basta que qualquer matéria sobre empatia seja postada para que dezenas de pessoas (que se identificam como empatas) comentem sobre o lado difícil do excesso de sensibilidade.
Não é novidade, também, o fato de existirem pessoas que são, voluntaria ou involuntariamente, mais reativas ao que acontece no ambiente ao seu redor. Para elas, a dor do outro dói em si, o mau humor de alguém as abala e as deixa mal humoradas, notícias pesadas as fragilizam e muito estímulo – como estar no meio de multidões e grandes grupos -, as consomem.

A questão é: se eu não consigo me desligar da dor ou mesmo das oscilações de humor do outro, logo, eu também sofro com elas e, pouco posso fazer para ajudar, uma vez que estou imerso na mesma fonte de desestabilização emocional.

E, como deixar de sentir não é uma opção das mais viáveis ou indicadas, proponho uma reflexão sobre maneiras de lidar com essa sobrecarga, inclusive quando você identifica pessoas, cujos comportamentos nocivos, realmente afetam o seu equilíbrio diário.

Abaixo, 7 dicas para lidar com pessoas tóxicas e seu impacto em nossas emoções.
1) Lembre-se que ouvir não te obriga a reagir.

Relacionar-se é um dos atos que mais caracteriza a nossa humanidade e, ao mesmo tempo, continua sendo um dos aspectos mais complexos e desafiadores de nossa existência. Viver em sociedade exige que convivamos com pessoas das mais diversas origens, opiniões e valores pessoais. E, nesse emaranhado de vidas, certamente nos encontraremos com pessoas cuja presença e convivência não nos fará bem.
Há duas maneiras de lidar com situações como essas: a primeira é o afastamento por completo. Afastar-se, porém, na maioria das vezes, não é um ato viável porque precisamos estar em diversos lugares, precisamos de nossos empregos e não podemos (pelo menos na maioria das vezes) nos afastar por completo da família e assim por diante.
A sabedoria, nesse aspecto, consiste em diminuir a interação ao mínimo possível para uma coexistência pacífica. Por exemplo, se eu não gosto de assuntos polêmicos, por que eu deveria entrar em uma roda de conversa que fala sobre isso? A neutralidade costuma diminuir as chances de desentendimento e não alimenta conversas infrutíferas. Lembre-se que, se você está confortável na sua certeza, não há necessidade de se desgastar tentando provar ao outro que você está certo.

2) Não se sinta responsável por mudanças que apenas a outra pessoa pode buscar.

Você não pode mudar o outro sem que ele mesmo esteja disposto a mudar. Entretanto, quando você muda, você desperta uma reação em cadeia em todo o ambiente que está ao seu redor e, assim, buscando adaptar-se ao seu novo padrão, os outros mudarão também. Mesmo assim, não há garantias de que essas mudanças provocadas venham diretamente ao encontro de suas expectativas.

3) Estabeleça limites para os outros e para si.

Nesse aspecto é importante lembrar que, mesmo que a companhia de muitos seja imposta em nossas vidas, outras pessoas só estão presentes porque nós permitimos e alimentamos a sua presença. Por que razão convidamos para perto de nós pessoas com as quais não queremos estar? Ou seja, é necessário estabelecer limites para decidir quem queremos que fique próximo mas, acima de tudo, são necessários limites para nós mesmos. Precisamos aprender a utilizar o “não” quando esse “não” for a nossa opção de resposta naquele momento.

4) Faça uma manutenção das relações

Tão ou mais importante que acertar é também, respeitar o direito de errar. As relações são construídas e só evoluem mediante a crença, o investimento emocional e a superação de dificuldades. Entretanto, não é porque hoje alguém está em minha vida que essa pessoa deve continuar presente em meu futuro. Após um tempo de convivência devemos ser capazes de identificar quem fica e quem deve sair da nossa intimidade.
Lembre-se que: “Para todo senhor existe um escravo” e, se você se colocar na posição de escravo fazendo o que não quer, logo haverá um senhor a comandá-lo por caminhos que talvez não sejam sua opção e, o que é pior, causem em sua vida um verdadeiro mal.

5) Não ofereça cuidados se você não está disposto a dar. Não vá a lugares onde você não quer estar.

Executadas suas obrigações de trabalho e observados os direitos mínimos de convivência respeitosa – lembre-se que exercer a tolerância também é necessário -, você deve dizer NÃO até mesmo para as pessoas mais queridas se, em determinado momento, você não tiver forças para doar-se à relação.
Grande parte dos problemas que encontramos pelo caminho – e que acabam com nossa energia vital -, são consequências da falta de respeito próprio e de escolhas equivocadas que são retroalimentadas pela rotina, por carências ou mesmo pelo medo da mudança.
Sabe aquela pessoa que te liga e te segura no telefone por mais de uma hora? Pois é.

6) Assuma total responsabilidade por suas decisões

Não alimente algozes e nem incremente um altar para torturadores psicológicos; aqueles que tiram muito de você sem oferecer nada em troca além de destrutividade. É necessário que identifiquemos o problema e lutemos pela mudança. E, nesses passos, os pés pertencem apenas a quem escolhe o próprio caminho: até na hora de aceitar ajuda a decisão central é pessoal.

7) Guarde seu tempo para recarregar.

Ao chegar em casa, tome seu banho, faça algo que goste. Esteja com quem ama. Procure lugares que transmitam paz. Guarde um tempo para si. Silencie.
Decisões importantes, limites e mudanças devem ser fruto de escolhas feitas com calma.

Para finalizar, apresento o conceito grego da egrégora:
Egrégora é como se denomina a força espiritual criada a partir da soma de energias coletivas (mentais, emocionais) fruto da congregação de duas ou mais pessoas. O termo pode também ser descrito como sendo um campo de energias extrafísicas criadas no plano astral a partir da energia emitida por um grupo de pessoas através dos seus padrões vibracionais.

Ou seja, se nossa energia e a vibração das pessoas em nosso entorno forem positivas, certamente as pessoas que trazem negatividade não terão forças para nos abalar. Se, entretanto, entrarmos na mesma sintonia de posturas negativas (fofocas, agressões), fortaleceremos um conjunto vibracional negativo.
Sejamos, então, responsáveis pelo que emanamos e pelo que queremos perto de nós."


Josie Conti
https://www.contioutra.com/7-dicas-para-nao-absorver-energia-negativa-de-outras-pessoas/

25 de agosto de 2019

Os anjos sempre voltam para casa por KRYON


..."Um certo dia você acorda e você não sabe AONDE você está...
Você não consegue se lembrar O QUE você está fazendo neste local, como tenha ido parar ali... Não se lembra de ter dormido, e nem tem certeza de estar acordado...
Imagine que você tente lembrar-se QUAL o seu nome e O QUE você deveria fazer naquele dia, mas algo o impeça...

E você perceba, simplesmente, que se esqueceu...
Certamente, você gritará por socorro, esperando que um outro alguém venha apoiá-lo, ajudá-lo, dar-lhe alguma resposta e, assim, você saberá o que está acontecendo.

Bem, se isso acontece na sua Experiência na Terra, e você acorda sem memória, certamente você terá um registro, documentos, imagens... Alguém saberá contar a sua história, de onde você veio e para onde você estava caminhando.

Agora imagine que isso aconteça de um lado para o outro do Véu...

Que, em um momento, você, como um Anjo Divino, saiba qual é a sua Missão, qual é o seu Propósito, conheça o seu Contrato e, em um determinado momento, você dorme e acorda em um lugar absolutamente estranho...

Você não lembra Quem você É e, tampouco, COMO foi parar ali...

E você, igualmente, grita pedindo por socorro, esperando que uma resposta venha dissolver a angústia que você sente naquele momento...
Seus gritos soam como um choro sofrido...

Você, simplesmente, se esqueceu Quem você É.

Mas, ao contrário do esquecimento durante a Experiência humana, não há braços visíveis, ou rostos amigos, que lhe possam dar esta explicação...

Simplesmente, há um VAZIO que você carrega por toda a Experiência até o Despertar...

E SEMPRE estará faltando algo porque, simplesmente, você não é COMPLETO sem a lembrança de que você É, essencialmente, um Anjo que se tornou humano – um humano, que é tão Sagrado - mas que esqueceu que é Divino.

E esta falta de conexão com esta Porção Mais Elevada que você É perdurará por toda Experiência, até que você possa encontrar-se Consigo Mesmo. Enquanto isso, muitas coisas o podem atingir duramente e marcar com dor e sofrimento a sua Experiência na Terra.

Mas como RE lembrar? Como você fará isso, se você não sabe, sequer, traduzir o vazio que você carrega?

Algo lhe falta, e é por isso que, mesmo cercado por uma multidão, você se sinta tão só... Porque não é de “outro” humano que você necessita, mas de SI MESMO. E isto é ainda muito mais complexo do que possa parecer... Você consigo mesmo não é algo fácil de se encontrar.
Você consigo mesmo tem sido o motivo de tantos desafios sem sentido e guerras e morte e mais vazio...

Mas, imagine que, um dia, este vazio se torne tão absurdo e tão intenso, e você se sinta absolutamente prostrado, sem forças para continuar, porque você deseja ardentemente preencher-se com algo que você não pode encontrar nas suas relações, sejam elas afetivas, profissionais ou familiares.

É algo que só pode ser encontrado através da Essência verdadeira e genuína que mantém o Princípio Eterno, onde há a possibilidade de um RE começo sempre que você precise voltar ao início... RE fazer-se, RE inventar-se e RE nascer.

Não há nenhuma diferença entre você e qualquer outro Anjo Humano... Ou entre você e qualquer um dos Seres desta Elevada Hierarquia de Luz que aqui se encontra em Comitiva, para servi-lo em Amor.

Só há VAZIO quando você não encontrou em Si o Amor Irresistível da Consciência da Criação, porque você, como Centelha Divina, invariavelmente, é AMOR, e para a FONTE deste AMOR - PLENA, ABUNDANTE, ETERNA - será sempre RE conduzido.

É por isso que Eu, KRYON, lhe digo: “Os Anjos SEMPRE voltam para Casa, não importa QUANTO tempo eles demorem”...

E, mesmo que eles caiam no abismo, muitas e muitas vezes, uma hora,
Anjo querido, você cansa de saltar, não é mesmo?"..."


KRYON,
Por Ginaiá Ferreira de Brito,
Berlim, Alemanha, 08/10/2014
Via pagina do facebook DIMENSAO DA LUZ .

19 de agosto de 2019

Os 10 ladrões da sua energia por Dalai Lama


"1. Afaste-se daquelas pessoas que só chegam para compartilhar queixas, problemas, histórias desastrosas, medo e julgamento dos outros. Se alguém procura uma lata para jogar o lixo que tem dentro, que não seja na sua mente.

2. Pague as suas contas a tempo. Ao mesmo tempo, cobre aqueles que te devem ou escolha deixar para lá, se você já percebeu que é impossível receber.

3. Cumpra as suas promessas. Se você não cumpriu alguma, pergunte-se o porquê desta resistência. Sempre você tem o direito de mudar de opinião, de se desculpar, de compensar, de renegociar e de oferecer outra alternativa diante de uma promessa não cumprida, mesmo que já um costume. A forma mais fácil de evitar o não cumprimento de algo que você não quer fazer é dizer "NÃO" desde o começo.

4. Elimine, dentro do possível, e delegue aquelas tarefas que você prefere não fazer, dedicando o seu tempo àquilo que, sim, você desfruta fazer.

5. Dê permissão a você mesmo para um descanso, quando você estiver em um momento que o necessite e dê permissão a você mesmo para agir quando estiver em um momento de oportunidade.

6. Jogue fora, recolha e organize... nada te tira mais energia que um espaço desordenado e cheio de coisas do passado que você já não necessita.

7. Dê prioridade à sua saúde, sem a máquina do corpo trabalhando ao máximo, você não pode fazer muito. Tome tempo para perceber o que seu corpo está te dizendo.

8. Enfrente as situações tóxicas que você está tolerando, desde resgatar um amigo ou um familiar, até tolerar ações negativas de um companheiro ou um grupo. Tome a ação necessária.

9. Aceite. Não é resignação, mas nada te faz perder mais energia que o resistir e brigar contra uma situação que você não pode mudar.

10. Perdoe... deixe ir uma situação que está te causando dor... você sempre pode escolher deixar ir a dor da recordação."


Dalai Lama

8 de agosto de 2019

Abraçando a sua totalidade por Deepak Chopra

"A natureza essencial do universo é a convivência dos opostos. Você não pode ser virtuoso se você não tem a capacidade para o mal. Você não pode ser sábio se você não tem um tolo interior. E você não pode ser generoso se você não tem uma pessoa mesquinha dentro de você. Na verdade, as pessoas mais iluminadas são aquelas que aceitam a sua própria ambigüidade e pleno potencial para a luz e as trevas. Como observaram os antigos sábios védica, ” a medida da sua iluminação está no seu nível de conforto com os seus próprios paradoxos.”

O primeiro passo para deixar de projetar é ver quando você está fazendo isso. A negatividade é uma pista importante que você está projetando, pois a projeção nunca é neutra. Expressa-se como energia negativa porque o que está a disfarçar é negativo.

Entre em contato com seus sentimentos escondidos. No momento em que você perceber que pode estar projetando um sentimento oculto, sintonize o que é esse sentimento. Não demore porque a oportunidade vai rapidamente evaporar. Pouco antes de usar a sua defesa, sinta o que não quer sentir. Pergunta a ti mesmo, o que estou a sentir agora? E Repare nas sensações em seu corpo. Os sentimentos são assim nomeados porque todo ele habita em nosso corpo. A nossa mente pode tentar racionalizar ou ignorar os sentimentos, mas o corpo nunca mente. Para se conectar com seus sentimentos, você precisará estar alerta, disposto, aberto, honesto, e corajoso.

Faça as pazes com os seus sentimentos. Uma vez que você esteja em contato com seus sentimentos, reconheça-os. Não os ataque, não se lamente, tente mudá-los, ou até mesmo tentar sentir-se “bem” sobre os seus sentimentos indesejados. Todas estas estratégias reforçam a negação da sua vida interior autêntica. Os sentimentos têm sentimentos, e eles sabem quando são indesejados e vão cooperar indo para o subsolo. O medo coopera ao tentar esconder-se. A raiva coopera fingindo que não existe. É impossível aceitar um sentimento indesejado, e até que você simplesmente permita e reconheça um sentimento, ele vai persistir. É tudo o que precisas de fazer. Diz o teu sentimento: ” Eu vejo-te. Você me pertence.”

À medida que você pratica reconhecendo seus sentimentos, eles vão começar a se sentir menos indesejados e depois começarão a te contar a sua história. Cada sentimento contém uma história: ” Eu sou desta forma por uma razão.” esteja receptivo à história que emerge, não importa qual seja. A maioria das histórias dolorosas de culpa, vergonha, ressentimento, inferioridade e outras negatividades primárias estão enraizadas na infância. Imagine a criança pequena que você foi e, o melhor que puder, seja gentil e aceitando. Lembre-se de que você tinha uma razão válida para negar ou rejeitar um sentimento ou aspecto de si mesmo. Como adulto você não precisa mais se proteger de uma infância que já se foi há muito tempo.

Agora você pode experimentar toda a gama de suas emoções em total segurança, sabendo que você não é uma criança ameaçada, mas um espírito magnífico. Quanto mais você pratica permitindo seus sentimentos, mais paz, amor, e auto-aceitação vai se expandir na sua experiência."
Deepak Chopra
https://adavai.wordpress.com/2019/08/08/texto-de-deepak-chopra-08-08-19/

5 de agosto de 2019

Como funciona o subconsciente e como podemos despertar seu poder...


(...)"O jardineiro e seu jardim

Joseph Murphy, para explicar como seria o funcionamento das duas mentes, recorre à imagem de um jardineiro e seu jardim, onde o jardim é a mente subconsciente e o jardineiro a mente consciente.

No passar do dia, a mente consciente lança seus pensamentos no solo do jardim, independentemente da qualidade dos pensamentos, eles são plantados no fértil e rico solo do subconsciente.

A mente subconsciente, à semelhança de um bem tratado terreno, cuida de fazer germinar as sementes ali plantadas, sem inquirir ou decidir o que irá brotar. Quem escolhe o que será semeado é o jardineiro.

Se semearmos flores, colheremos aromas e cores. Se saturarmos a mente com pensamentos negativos, colheremos o que tivermos plantado.

Essa é uma das possíveis explicações para os infortúnios e dores que testemunhamos nas vidas de muitos. Estes passam a maior parte de suas horas ocupando a mente com mesquinharia e negatividade, alimentando conversas e relacionamentos negativos e tóxicos.

Se quisermos as cores e aromas das flores embalando nossa vida, devemos fazer como o dedicado jardineiro que cuida com carinho e cuidado das sementes que irá deitar no solo da mente subconsciente para germinar e brotar neste belo jardim da vida.
Cuide de seu jardim da vida
Limpe o terreno de todas as ervas daninhas lá existentes

Procure higienizar sua mente de todo e qualquer conteúdo negativo. Localize antigos pensamentos que possam estar gerando crenças, hábitos e comportamentos negativos. Tão logo vá localizando esse material tóxico, desprenda-se deles, assuma uma atitude compreensiva, não se recrimine nem se condene, apenas deixe esses conteúdos irem embora, não resista a eles, tire a importância que você dava a eles e isso os enfraquecerá.

Mantenha seu terreno limpo

Afaste-se das fontes de poluição mental, como programas que emitam informações e notícias negativas, que espalhem medo, preocupações e inseguranças. Também afaste-se daqueles que cultivam ressentimentos, preconceitos e limitações. Afaste-se de todas as fontes que espalham esses materiais tóxicos, sejam meios de comunicação, redes sociais, grupos ou pessoas que cultivem e espalhem qualquer tipo de maldade e negatividade.
Não deixe que o negativo rebrote

Como todo jardim, o cuidado é essencial. Ao perceber que algum pensamento de insegurança, perda ou insuficiência estiver surgindo prontamente reverta-o e imponha-se com um pensamento contrário ao que estava surgindo.

Plante progresso, vida e bem estar

Como mencionei, o solo do subconsciente é rico e fértil, nele em se plantando tudo dá. Então lembre-se, durante todo o tempo, de lançar sementes de amor, paz, prosperidade, beleza e vitalidade. Lembre-se: você tem poder sobre seus pensamentos, você pode escolhê-los, portanto escolha a prosperidade e abundância em saúde, beleza, alegria, felicidade e amor.

Em todos os momentos finque no fértil solo de sua mente subconsciente os pensamentos que irão brotar em sua vida."
José Batista de Carvalho
https://leaqui.com/2019/08/05/como-funciona-o-subconsciente-e-como-podemos-despertar-seu-poder/

28 de julho de 2019

7 coisas que afetam a sua Frequência Vibracional...


"A Física Quântica explica! 7 coisas que afetam a sua Frequência Vibracional.
Vibração na física quântica significa que tudo é energia. Somos seres vibracionais. Cada vibração equivale a um sentimento e no mundo “vibracional”, existem apenas duas espécies de vibrações, a positiva e a negativa. Qualquer sentimento faz com que você emita uma vibração que pode ser positiva ou negativa. 
1ª – *Os Pensamentos*. 
Todo pensamento que você possui emite uma frequência para o Universo e essa frequência retorna para a origem, no caso, você! Então se você tem pensamentos negativos, de desânimo, tristeza, raiva, medo, isso tudo vai voltar para você. Por isso é tão importante que você cuide da qualidade dos seus pensamentos e aprenda a cultivar pensamentos mais positivos.

2ª – *As Companhias*.
As pessoas que estão a sua volta influenciam diretamente na sua frequência vibracional. Se você está ao lado de pessoas alegres, determinadas, você também entrará nessa vibração, agora se você se cerca de pessoas reclamonas, fofoqueiras e pessimistas, tome cuidado! Pois elas podem estar diminuindo a sua frequência e como consequência te impedindo de fazer a lei da atração funcionar a seu favor.

3ª – *As Músicas*. 
Músicas são poderosíssimas. Se você só escuta músicas que falam de morte, traição, tristeza, abandono, isso tudo vai interferir naquilo que você vibra. Preste atenção na letra das músicas que você escuta, elas podem estar diminuindo a sua frequência vibracional. E lembre-se: você atrai para sua vida exatamente aquilo que você vibra.

4ª – *Coisas que você Assiste*. 
Quando você assiste programas que abordam desgraças, mortes, traições, etc. seu cérebro aceita aquilo como uma realidade e libera toda uma química no seu corpo, fazendo com que sua frequência vibracional seja afetada. Assista coisas que te façam bem e te ajudem a vibrar numa frequência mais elevada.

5ª – *O Ambiente*. 
Seja na sua casa ou no seu trabalho, se você passa grande parte do tempo num ambiente desorganizado, sujo, feio, isso também afetará a sua frequência. Melhore o que está a sua volta, organize e limpe o seu ambiente. Mostre ao Universo que você está apto a receber muito mais. Cuide do que você já tem!

6ª – *A Fala*. 
Se você reclama ou fala mal das coisas e das pessoas, isso afeta a sua frequência vibracional. Para você manter a sua frequência elevada é fundamental que você elimine o hábito de reclamar e de falar mal dos outros. Então evite fazer dramas e se vitimizar. Assuma a Responsabilidade pelas Escolhas da sua Vida!

7ª – *A Gratidão*. 
A Gratidão afeta positivamente a sua frequência vibracional, esse é um hábito que você deveria incorporar agora mesmo na sua vida. Comece a agradecer por tudo, pelas coisas boas e ruins, por todas as experiências que você já vivenciou. A gratidão abre as portas para que as coisas boas fluam positivamente na sua vida. Você já agradeceu hoje?"
Desconheço o autor(Compartilhado da pagina equilibrio vibracional do facebook)

23 de julho de 2019

As sete lições do bambú...




"Depois de uma grande tempestade, o menino que estava passando férias na casa do seu avô, o chamou para a varanda e falou:
Vovô, corre aqui!
Me explica como esta figueira, árvore frondosa e imensa, que precisava de quatro homens para abraçar seu tronco se quebrou, caiu com vento e com chuva, e este bambu tão fraco continua de pé ?

Filho, o bambu permanece em pé porque teve a humildade de se curvar na hora da tempestade. A figueira quis enfrentar o vento. O bambu nos ensina sete coisas. Se você tiver a grandeza e a humildade dele, vai experimentar o triunfo da paz em seu coração.

A primeira verdade que o bambu nos ensina, e a mais importante, é a humildade diante dos problemas, das dificuldades. Eu não me curvo diante do problema e da dificuldade, mas diante daquele, o único, o princípio da paz, aquele que me chama, que é o Senhor.

Segunda verdade: o bambu cria raízes profundas. É muito difícil arrancar um bambu, pois o que ele tem para cima ele tem para baixo também. Você precisa aprofundar a cada dia suas raízes em Deus na oração.

Terceira verdade: Você já viu um pé de bambu sòzinho? Apenas quando é novo, mas antes de crescer ele permite que nasça outros a seu lado (como no cooperativismo). Sabe que vai precisar deles. Eles estão sempre grudados uns nos outros, tanto que de longe parecem com uma árvore. Às vezes tentamos arrancar um bambu lá de dentro, cortamos e não conseguimos. Os animais mais frágeis vivem em bandos, para que desse modo se livrem dos predadores.

A quarta verdade: que o bambu nos ensina é não criar galhos. Como tem a meta no alto e vive em moita, comunidade, o bambu não se permite criar galhos. Nós perdemos muito tempo na vida tentando proteger nossos galhos, coisas insignificantes que damos um valor inestimável. Para ganhar, é preciso perder tudo aquilo que nos impede de subirmos suavemente.

A quinta verdade: é que o bambu é cheio de "nós" ( e não de eu's ). Como ele é ôco, sabe que se crescesse sem nós seria muito fraco. Os nós são os problemas e as dificuldades que superamos. Os nós são as pessoas que nos ajudam, aqueles que estão próximos e acabam sendo força nos momentos difíceis. Não devemos pedir a Deus que nos afaste dos problemas e dos sofrimentos. Eles são nossos melhores professores, se soubermos aprender com eles.

A sexta verdade: é que o bambu é ôco, vazio de si mesmo. Enquanto não nos esvaziarmos de tudo aquilo que nos preenche, que rouba nosso tempo, que tira nossa paz, não seremos felizes. Ser ôco significa estar pronto para ser cheio do Espírito Santo.

Por fim, a sétima lição que o bambu nos dá é: ele só cresce para o alto. Ele busca as coisas do Alto. Essa é a sua meta."

Desconheço a autoria (compartilhado da pagina Dimensão da Luz  do facebook  )

15 de julho de 2019

A arte da autocura por Thich Nhat Hanh


"Cerca de quinze anos atrás, conheci um jovem em Montreal. Ele me disse que ia morrer. Ele tinha câncer. Os médicos disseram que ele tinha cerca de três semanas de vida, talvez menos, talvez mais. Eu estava sentada ao lado dele na mesa do café da manhã. Comi meu café da manhã conscientemente, sem pensar em como ajudá-lo. Eu apenas comi meu café da manhã conscientemente. Quando terminei, me virei para ele e conversei sobre como viver profundamente no momento presente. Mesmo que você tenha apenas uma ou duas semanas de vida, ainda pode praticar a vida em cada momento.
Eu disse a ele que algumas pessoas vivem por sessenta, setenta ou oitenta anos, mas não sabem como viver profundamente cada momento de suas vidas diárias. Elas não tiveram a chance de fazer isso. Setenta ou oitenta anos podem não significar muito. Se você sabe viver profundamente cada momento da sua vida diária, três semanas é muito. Ele estava interessado no que eu disse e lhe dei instruções sobre como respirar e caminhar. Mesmo com o diagnóstico, ele continuou a viver por outros onze anos. Ele recebeu os Cinco Treinamentos da Consciência e eu dei a ele o nome do Dharma de “Vida Verdadeira”.

O Buda disse que, se você tem uma ferida em seu corpo ou em sua mente, pode aprender a cuidar dela. Há muitas maneiras. Você permite que a ferida em seu corpo e alma se cure. Você não fica no caminho de sua cura. Mas muitas vezes fazemos exatamente isso. Proibimos que nosso corpo se cure; nós não permitimos que nossa mente, nossa consciência, se cure por causa de nossa ignorância. Sabemos que nosso corpo tem a capacidade de se curar. Quando cortamos nosso dedo, não precisamos fazer muito. Nós apenas limpamos e permitimos a cura - talvez por um ou dois dias. Se mexermos na ferida, se nos preocuparmos demais ou fizermos muitas coisas, ela pode não se curar. Especialmente quando nos preocupamos muito com isso.
O Buda deu o exemplo de alguém que é atingido por uma flecha. A pessoa sofre. Se logo depois uma segunda flecha o atinge exatamente no mesmo ponto, a dor não é apenas o dobro, é dez vezes mais intensa. Se você tem uma ferida em seu corpo e amplifica-a com sua preocupação e seu pânico, ela se tornará mais séria. Seria útil praticar a inspiração e expiração e compreender a natureza da ferida. Inspirando, pensamos: “Estou ciente de que isso é apenas uma ferida física. Ela pode ser curada se eu permitir que isso aconteça.

Se precisar, peça a um amigo ou médico que confirme que sua ferida é pequena e que você não deve se preocupar. Você não deve entrar em pânico, porque o pânico nasce da ignorância. Preocupação e pânico são formações mentais. Elas pioram a situação. Você deve confiar no seu conhecimento de seu próprio corpo. Você é inteligente. Não imagine que você vai morrer por causa de uma ferida menor em seu corpo ou alma. Saiba que quando um animal é ferido, ele procura um lugar calmo para descansar. A sabedoria está presente no corpo do animal. Ele sabe que o descanso é a melhor maneira para se curar. Ele não faz nada, nem mesmo come ou caça; apenas se deita. Alguns dias depois, pode levantar-se. Está curado. Os seres humanos perderam a confiança em seu corpo.
Nós entramos em pânico e tentamos fazer muitas coisas. Nós nos preocupamos muito com o nosso corpo. Nós não permitimos que ele se cure. Nós não sabemos como descansar. A respiração consciente nos ajuda a reaprender a arte de descansar. A respiração consciente é como uma mãe amorosa segurando seu bebê doente em seus braços dizendo: "Não se preocupe, eu vou cuidar bem de você, apenas descanse."
Temos que reaprender a arte de descansar. Muitos de nós sabem como aproveitar nossas férias. Muitas vezes estamos mais cansamos depois de umas férias do que antes. Espero que possamos reunir nossas ideias sobre como descansar em nossas discussões do Dharma.

Temos que acreditar na capacidade do nosso corpo de se curar. O poder de autocura é uma realidade, mas muitos de nós não acreditamos nisso. Em vez disso, tomamos muitas vitaminas e remédios que às vezes podem ser mais prejudiciais ao nosso corpo. Um animal sabe que quatro ou cinco dias sem comida não o prejudicarão. Isso ajudará. Mas temos medo de jejuar. Pensamos que, se não comermos, ficaremos enfraquecidos e a cura não ocorrerá. Isso não é verdade. Nos tempos antigos, as pessoas muitas vezes jejuavam por várias semanas. É uma maneira maravilhosa de começar a cura em nosso corpo e em nossa consciência. Em Plum Village, temos retiros em jejum. Nós não comemos por duas ou três semanas. Isso é algo que todos nós podemos fazer.
Durante o nosso jejum, seguimos nosso cronograma normal. Continuo dando palestras sobre o Dharma e pratico meditação andando ao ar livre com a Sangha. Eu continuo a praticar sentado e faço meus trabalhos diários. Se você está com medo, pode não conseguir fazer isso. Você precisa de confiança. Seu corpo pode ficar sem comida por várias semanas. Você começa pulando o jantar e usando esse tempo para relaxamento total ou meditação andando lenta. Quando você tiver experimentado a alegria do jejum, você terá fé na prática. A capacidade de autocura é uma realidade em seu corpo e sua consciência."

Do livro “The Path of Emancipation”– Thich Nhat Hanh

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...