27 de abril de 2017

AUTOPROTEÇÃO...



"Sua atmosfera atual é totalmente insana, repleta de formas pensamentos agressivas e deletérias que permeiam todo o seu espaço.

Considere sua mente como um processador de formas pensamento. É claro que você pode ter ideias originais, é assim que elas nascem. Mas você também recebe a visita de uma imensidão de formas pensamentos. Elas atravessam sua mente sem cerimônia. O Universo está cheio delas.

Mas quais chegam até você ?

Você é como um rádio emissor. Seus pensamentos, seu estado emocional e suas intenções geram frequências que são irradiadas. As formas pensamento que entrarem em sintonia com essas frequências serão atraídas e lhe farão uma visita.

Se você estiver trabalhando em um novo invento, atrairá ideias relativas aquele assunto. Se estiver planejando coisas ruins, também atrairá ideias relativas a isto. Se estiver com pensamentos altruístas, atrairá ideias altruístas.

Estas formas pensamento passarão por sua mente. Você pode deixá-las passar livremente ou pode pegá-las e utilizar seu conteúdo. Sua mente é um processador de formas pensamento, podemos usá-las ou descartá-las.

Então, se estamos em um mar repleto de formas pensamentos danosas, poderá ser difícil evitar que algumas nos visitem. Elas estarão dentro de nossas cabeças. Vamos senti-las como uma intuição, uma sugestão. Podemos aceitar esta intuição e pensar nela, trazendo aquela forma pensamento para dentro de nós, ou simplesmente deixar a intuição vir e desaparecer.

Por isso se diz: “Orai e Vigiai !”. Algumas orações são mantras antiguíssimos que invocam poderosas formas pensamentos. A oração ajusta nossa frequência para um padrão específico, de modo que sejam atraídas apenas aquelas formas pensamento que estão em ressonância com os padrões da oração. Mas mesmo assim, algumas formas pensamento dissonantes poderão nos visitar. Neste caso, se estivermos vigilantes e atentos, vamos rechaçar a sugestão recebida por aquela forma pensamento deletéria.

Tudo neste Universo é energia em forma ondulatória. Assim como vocês atraem formas pensamento ressonantes, também atraem personalidades e seres ressonantes. Tudo se baseia na sintonia de frequência.

Mesmo que você esteja em um bom padrão vibratório. Se você possui um pequeno conflito interno que gera tensão. Bastará uma pequena forma pensamento com a sugestão apropriada para que você a aceite e altere sua frequência. E esta nova frequência pode ser a porta aberta para atrair outros seres com esta ressonância, que por sua vez poderão ser extremamente influentes sobre suas ações.

Imagine que você ficou com uma dúvida se determinada pessoa lhe falou a verdade ou lhe mentiu. Bastará uma pequena sugestão adicional no sentido de que aquele tipo de pessoa sempre mente, para que você se sinta traído, baixe seu padrão vibratório e abra a porta para outras influências.

As formas pensamento são entidades passivas, sua energia interna é muito pequena e elas não possuem capacidade de tomar atitudes que lhe influenciem. Para que elas atuem precisam de sua atenção. Sua atenção lhes transfere energia e lhes dão vida dentro do seu ser.

Diferentes disto, os seres que forem atraídos por seu padrão vibratório serão extremamente ativos, podendo lhe influenciar e influenciar outros a sua volta para cumprir seus propósitos.

O mais importante é que você saiba que todas as influências que podem lhe afetar serão sempre na forma de intuições e sugestões. Nada além disto ! Se você estiver atento e for disciplinado, nenhuma influência externa poderá lhe fazer mal.

Quando estiver utilizando sua mente racional, esteja sempre vigilante. Quando estiver meditando e navegando no oceano Universal, relaxe e surfe tranquilamente nas ondas universais, pois seu padrão vibratório será uma barreira natural de proteção."

Autoria:através de Pramashanti
Fonte:https://pramashanti.wordpress.com/2014/07/17/autoprotecao/

15 de abril de 2017

A Sua parte - Minutos com Chico Xavier, José Carlos de Lucca.


"Ninguém espera que possas apagar, unicamente por ti, o incêndio do desespero que se alastra na Terra. Em favor de nós todos, oferece o teu jarro de água fria. Emmanuel.

O fogo das misérias morais e das misérias materiais se alastra pela Terra. Epidemias, corrupção, guerras, fome violência. As labaredas são enormes e muitas vezes nos sentimos incapazes de algo fazer, para debelar o incêndio de tão grandes proporções.

Por certo, não poderemos mesmo sozinhos lidar com problemas tão graves e complexos. Mas, a orientação espiritual nos convida a oferecer nosso jarro de água fria. Se todos dispusessem a isso, não haveria fogo se alastrando pelo planeta. Se cada um de nós não se omitisse naquilo que nos é possível realizar, não estaríamos passando por tantos dissabores. Quando nos omitimos no bem, deixamos o mal crescer.

Ofereçamos, desse modo, ainda nesta vida, o nosso jarro de água fria por meio de mil maneiras diferentes, como sugere Chico Xavier: seja orando, seja falando, seja escrevendo, seja lavando, seja costurando, seja ganhando dinheiro para ajudar, seja alcançando uma moeda, uma xícara de leite, uma gota de remédio, em suma, com porções de tempo assim empregado é que ajudaremos a transformação do mundo.

Um jarro de água, de fato, é muito pouco diante de tantos males, mas é com este pouco que nós, todos os dias, poderemos cooperar com Jesus na instalação do Reino dos Céus na própria Terra. É isso o que aprendemos com a poetisa Auta de Souza, cujos versos foram recebidos pelas mãos de Chico Xavier:

Auxilia

Ouve!… Ruge, lá fora, a ventania…

E enquanto o lar ditoso te acalenta,

Há quem padece os golpes da tormenta

Suportando a ansiedade e a noite fria.

Repara a estrada longa, erma e sombria…

Eis que a dor te acompanha, amarga e atenta.

Desce do altar de luz que te apascenta

E socorre a miséria que te espia.

Ajuda e sentirás em resplendores

Luzes e auroras, júbilos e flores

A brotar dos charcos em que pises!…

Estrelas fulgirão sobre os teus passos…

É que o Cristo do amor te estende os braços

Junto às chagas dos grandes infelizes!…

Fonte: Minutos com Chico Xavier, José Carlos de Lucca. Pgs 89 a 92.

6 de abril de 2017

O Espelho Enevoado- por Don Miguel Ruiz


"Três mil anos atrás, havia um ser humano, como eu e você, que vivia perto de uma cidade cercada de montanhas. O ser humano estudava para tornar-se um xamã, para aprender a sabedoria de seus ancestrais, mas não concordava completamente com tudo aquilo que aprendia. Em seu coração, sentia que existia algo mais. 

Um dia, enquanto dormia numa caverna, sonhou que viu o próprio corpo dormindo. Saiu da caverna numa noite de lua nova. O céu estava claro e ele enxergou milhares de estrelas. Então, algo aconteceu dentro dele que transformou sua vida para sempre. Olhou para suas mãos, sentiu seu corpo e escutou a própria voz dizendo: "Sou feito de luz; sou feito de estrelas".

Olhou novamente para as estrelas e percebeu que não eram as estrelas que criavam a luz, mas antes a luz que criava as estrelas . "Tudo é feito de luz", acrescentou ele, "e o espaço no meio não é vazio". E ele soube tudo o que existe num ser vivo, e que a luz é a mensageira de vida, porque está viva e contém todas as informações. 

Então, compreendeu que embora fosse feito de estrelas, ele não era essas estrelas. "Sou o que existe entre as estrelas", pensou. Então, chamou as estrelas de tonal e a luz entre as estrelas, de nagual, e soube que o que criava a harmonia e o espaço entre os dois é a Vida ou Intenção. Sem a vida, o tonal e o nagual não poderiam existir. A Vida é a força do absoluto, do supremo, do criador que cria tudo. 

Foi isso o que ele descobriu: tudo o que existe é uma manifestação do ser que denominamos Deus. Tudo é Deus. E ele chegou à conclusão de que a percepção humana é apenas a luz que percebe a luz. Também viu que a matéria é um espelho - tudo é um espelho que reflete luz e cria imagens dessa luz - e o mundo da ilusão, o Sonho, é apenas fumaça que não permite que enxerguemos quem realmente somos. "O verdadeiro nós é puro amor, pura luz", disse ele. 

Essa compreensão mudou sua vida. Uma vez que ele soube quem realmente era, olhou ao redor para os outros seres humanos e para o restante da natureza e ficou surpreso com o que viu. Viu a ele mesmo em tudo - em cada ser humano, em cada animal, em cada árvore, na água, na chuva, nas nuvens, na terra. E viu que a Vida misturava o tonal e o nagual de formas diferentes para criar bilhões de manifestações de Vida. 

Naqueles poucos momentos ele compreendeu tudo. Ficou muito excitado, e seu coração encheu-se de paz. Mal podia esperar para contar ao seu povo o que descobrira. Mas não havia palavra para explicar. Tentou falar com os outros, mas eles não conseguiam entender. Eles perceberam que o homem havia mudado, que algo bonito se irradiava dos olhos e da voz dele. 

Repararam que ele não julgava mais as coisas e as pessoas. Ele não era mais como os outros. 

Ele entendia os outros muito bem, mas ninguém conseguia entendê-lo. 

Acreditavam que ele fosse a encarnação viva de Deus, e ele sorriu quando escutou isso, e lhes disse: "É verdade. Sou Deus. Mas vocês também são Deus. Somos o mesmo, você e eu. Somos imagens de luz. Somos Deus". Mesmo assim, as pessoas não o entenderam. 

Havia descoberto que era um espelho para as outras pessoas, um espelho no qual podia observar a si mesmo. "Todo mundo é um espelho", disse ele. Viu a si mesmo em todos, mas ninguém o viu como eles mesmos. Então compreendeu que todos estavam sonhando, mas sem consciência, sem saber o que realmente eram. 

Não podiam enxergá-lo como eles mesmos porque havia uma parede de nevoeiro entre os espelhos. E essa parede era construída pela interpretação das imagens de luz - o Sonho dos seres humanos. 

Então, ele percebeu que logo iria esquecer tudo o que aprendera. Queria lembrar-se de todas as visões que tivera; portanto, decidiu chamar a si mesmo de Espelho Enevoado, para que sempre soubesse que a matéria é um espelho e que a névoa do meio é o que nos impede de saber quem somos. 

Ele disse: "Sou o Espelho Enevoado, porque estou vendo a mim mesmo em todos vocês, mas nós não reconhecemos um ao outro por causa do nevoeiro entre nós. Esse nevoeiro é o Sonho, e o espelho é você, o sonhador". "


- Don Miguel Ruiz - 
Texto extraído do livro "Os Quatro Compromissos"
Fonte:http://www.ippb.org.br/textos/textos-consciencias/o-espelho-enevoado 

3 de abril de 2017

Sinais de que você se desconectou de si mesmo por Roberta Lopes da Equipe Eu Sem Fronteiras.


"Ahhh, a vida moderna e seus dissabores… É tanta correria, tanta gente para dar conta, tanta coisa para manter em dia, tantos objetivos para atingir. O problema é quando nesse meio tempo de mil afazeres a gente acaba sentindo que está tudo fora de lugar. É o cérebro que parece não ser mais o mesmo, nossas ideias ficam todas bagunçadas e o corpo nem parece mais o nosso. Tudo meio fora de lugar, sabe?

Já perdeu a conta de quantas vezes se sentiu assim? Infelizmente, te digo que é normal e mais comum do que parece. O problema é que mesmo acontecendo mais de uma vez, a gente continua demorando para perceber o que é. No fundo, é bem simples, bem mais do que parece ser: você se desconectou de si mesmo.

É… pode soar estranho, mas com tanto estímulo e tanta obrigação por aí, acabamos nos deixando um pouco meio de lado a cada dia até que chega uma hora em que nem conseguimos nos reconhecer mais.

Para ajudar a identificar se isso está acontecendo com você, listamos abaixo alguns sinais que indicam que a sua autoconexão está falhando. Confira:

Perda de interesse nas coisas que gosta
Se o seu hobby preferido já não te anima e não parece fazer muito sentido, fique atento. Pode ser apenas um sinal de mudança natural, mas se for repentino ou parecer estranho para você, provavelmente é um sinal de desconexão. Quando estamos longe de nós mesmos, nossos desejos e vocações mais íntimas ficam retraídas. Pode parecer depressão ou preguiça, mas a chance de desconexão é imensa.

Mudança de humor repentina
Você acorda bem, daqui cinco minuto já está reclamando da vida, se sente culpado e tem uma crise de choro e logo em seguida tem um ataque de riso. Cuidado, ninguém equilibrado passa por tantas fases de humor em tão pouco tempo, principalmente sem motivo aparente. É um claro sinal de que falta harmonia entre seus pensamentos, sentimentos e a vida que anda levando.

Falta de empatia
Ainda no mesmo raciocínio de mudança de humor repentina, quando se está em desconexão tendemos a ficar mais irritadiços e não conseguimos entender o ponto de vista alheio. A empatia parece passar longe de nossa personalidade e as pessoas tendem a se afastar. Se você mesmo não se reconhece em suas atitudes perante as pessoas que convive, é mais um motivo de atenção.

Sensação de ansiedade constante
Simplesmente não importa o que se está fazendo, concentrar-se é impossível. Qualquer outra coisa parecerá mais interessante e a ansiedade andará de mãos dadas com você. O ritmo acelerado toma conta de todas suas ações e sempre parecerá que precisa fazer mais.

Saúde debilitada
A somatização pode afetar inclusive a saúde física. Você fica doente toda semana? É um alerta, sem dúvida. O corpo não consegue funcionar como deveria se o seu cérebro parece fora de órbita. É como se você desse a sua saúde uma missão, mas não desse um manual de instruções de como ela deve atingir o objetivo.

Tudo fica fora de lugar
Nada faz sentido, não importa para onde você olha, com quem você fala ou o que tenta fazer. Simplesmente nada parece ser como costumava ser. Será que tudo mudou ou você que está com algum problema? Reflita.

Mudar de vida parece muito difícil
Qualquer atitude que você tente tomar para sair deste ciclo de mazelas parece infinitamente mais difícil do que já foi. Meditar é uma tarefa árdua, a intuição parece não existir mais, e nem aquela força de vontade que você sempre se orgulhou em ter consegue te safar dessa. Alerta máximo!

Para que tudo retorne à harmonia costumeira, identificar e reconhecer o problema é o primeiro grande passo. Depois é só trabalhar aos poucos para que as atitudes mudem e, consequentemente, faça tudo retornar ao seu eixo correto.

Preste sempre muita atenção aos sinais que o seu corpo e o universo ao seu redor te enviam diariamente. É através deles que podemos retomar as rédeas de nossa vida e entrar em perfeita conexão com nosso eu verdadeiro."

Texto escrito por Roberta Lopes
 da Equipe Eu Sem Fronteiras.


1 de abril de 2017

Relacionamento fusão de dois campos de energia por Valéria Centenaro


"Um relacionamento é a fusão de dois campos de energia, de modo que um seja espelho do outro. A relação em si apenas reflete o estado de consciência interno de ambos. Você se conhece mais a partir do teu reflexo no outro.

É muito frequente que o feminino seja o lado mais intenso da relação. A mulher, através de sua profunda sensibilidade, consegue manifestar toda a sensibilidade que o masculino reprime. E este processo é muito distorcido em nossa sociedade predominantemente mental. Isto é, a mulher é vista como desequilibrada e problemática. Claro que o inverso também pode acontecer. O masculino estar mais consciente e manifestar a escuridão feminina.

O que ocorre é sempre uma alquimia. Um manifesta o inconsciente do outro. E aqui está a verdadeira essência dos relacionamentos… O despertar! Se os dois estão muito distantes quanto ao estado mental, é muito provável que haja um rompimento na relação. Porque a própria vida é sábia em organizar a evolução.

Crenças, inseguranças, bloqueios, ilusões… Se não nos escondemos, tudo é visto diante da intimidade que o verdadeiro amor traz. E no verdadeiro amor -que é uma sintonia, nada é julgado, apenas iluminado. Conflitos se transformam em catarses despertadoras. Por isso, é importante não focar no comportamento, mas em qual o padrão de pensamento que cria tal comportamento. Ou seja, olhar para as causas, não para consequências.

A escuridão/inconsciência faz parte da experiência humana. E quando isto for aceito, podemos nos abrir com segurança, podemos nos relacionar sem medo da exposição, sem receio da entrega. Entrega, não perante o outro, vista como submissão ou repressão, mas entrega da mente perante o Amor que É a própria Existência."

Valéria Centenaro
Via Tumblr pazeequilibrio

27 de março de 2017

Sobre a lei da atração - por Eckhart Tolle


"Quem nós pensamos que somos está intimamente ligado a como nos consideramos tratados pelos outros.

Muitas pessoas se queixam de que não recebem um tratamento bom o bastante. “Não me tratam com respeito, atenção, reconhecimento, consideração. Tratam-me como se eu não tivesse valor”, elas dizem.

Quando o tratamento é bondoso, elas suspeitam de motivos ocultos. “Os outros querem me manipular, levar vantagem sobre mim. Ninguém me ama.”

Quem elas pensam que são é isto: “Sou um pequeno eu’ carente cujas necessidades não estão sendo satisfeitas.”

Esse erro básico de percepção de quem elas são cria um distúrbio em todos os seus relacionamentos. Esses indivíduos acreditam que não têm nada a dar e que o mundo ou os outros estão ocultando delas aquilo de que precisam.

Toda a sua realidade se baseia num sentido ilusório de quem elas são. Isso sabota situações, prejudica todos os relacionamentos. Se o pensamento de falta – seja de dinheiro, reconhecimento ou amor – se tornou parte de quem pensamos que somos, sempre experimentaremos a falta.

Em vez de reconhecermos o que já há de bom na nossa vida, tudo o que vemos é carência.

Detectarmos o que existe de positivo na nossa vida é a base de toda a abundância. O fato é o seguinte: seja o que for que nós pensemos que o mundo está nos tirando é isso que estamos tirando do mundo. Agimos assim porque no fundo acreditamos que somos pequenos e que não temos nada a dar.

Se esse for o seu caso, experimente fazer o seguinte por duas semanas e veja como sua realidade mudará: dê às pessoas qualquer coisa que você pense que elas estão lhe negando – elogios, apreço, ajuda, atenção, etc. Você não tem isso? Aja exatamente como se tivesse e tudo isso surgirá. Logo depois que você começar a dar, passará a receber.

Ninguém pode ganhar o que não dá. O fluxo de entrada determina o fluxo de saída. Seja o que for que você acredite que o mundo não está lhe concedendo você já possui. Contudo, a menos que permita que isso flua para fora de você, nem mesmo saberá que tem. Isso inclui a abundância.

A lei segundo a qual o fluxo de saída determina o fluxo de entrada é expressa por Jesus nesta imagem marcante: “Dai, e dar-se-vos-á. Colocar-vos-ão no regaço medida boa, cheia, recalcada, sacudida e transbordante, porque, com a mesma medida com que medirdes, sereis medidos vós também.”

A fonte de toda a abundância não está fora de você. Ela é parte de quem você é.

Entretanto, comece por admitir e reconhecê-la exteriormente. Veja a plenitude da vida ao seu redor. O calor do sol sobre sua pele, a exibição de flores magníficas num quiosque de plantas, o sabor de uma fruta suculenta, a sensação no corpo de toda a força da chuva que cai do céu.

A plenitude da vida está presente a cada passo. Seu reconhecimento desperta a abundância interior adormecida. Então permita que ela flua para fora. Só fato de você sorrir para um estranho já promove uma mínima saída de energia. Você se torna um doador. Pergunte-se com frequência: “O que posso dar neste caso? Como posso prestar um serviço a esta pessoa nesta situação?”

Você não precisa ser dono de nada para perceber que tem abundância. Porém, se sentir com frequência que a possui, é quase certo que as coisas comecem a acontecer na sua vida. Ela só chega para aqueles que já a têm.

Parece um tanto injusto, mas é claro que não é. É uma lei universal. Tanto a fartura quanto a escassez são estados interiores que se manifestam como nossa realidade. Jesus fala sobre isso da seguinte maneira: “Pois, ao que tem, se lhe dará; e ao que não tem, se lhe tirará até o que não tem”

Eckhart Tolle em Praticando o Poder do Agora

20 de março de 2017

Como despertar a espiritualidade nos outros? por Gustavo Tanaka


"Imagine o seguinte cenário.

Você e uns 10 amigos foram viajar juntos. Alugaram uma casa.

Chegaram, passaram o dia juntos e foram dormir. Cada um no seu quarto.

No dia seguinte, algumas pessoas acordaram bem cedo. Outras ainda estão dormindo.

Você acha que essas pessoas que acordaram mais cedo são mais evoluídas que os que ainda estão dormindo?

Elas apenas acordaram mais cedo. Talvez tenham acordado mais cedo porque têm o hábito de acordar cedo. Ou porque estavam descansadas. Ou porque dormiram muito mal. Ou porque o quarto em que estavam tinha muita claridade.

Elas não são melhores que ninguém.

Agora o que aconteceria se elas tentassem acordar os demais?

Eles iriam se irritar, iriam se incomodar, iriam brigar, não iriam descansar o tempo que precisavam.

E eles não são menos evoluídos. Você não sabe o que se passou com eles. Talvez tenham tido uma semana difícil. Podem estar com o sono acumulado. Podem ter ido dormir bem mais tarde que os que acordaram cedo.

O que os que acordaram mais cedo devem fazer entao?

Apenas seguir seu dia.

Começam a fazer o café da manhã, limpar a casa, preparar a programação do dia. Começar a organizar o que querem fazer.

Podem pensar nos outros e deixar o café da manhã pronto para todo mundo e já pensar nas possibilidades do dia para consultar os demais quando acordarem.

Assim, quando o outro acordar, vai se sentir cuidado. Vai sentir que está entre amigos. Vai sentir que aquela viagem é a viagem que, de fato, gostaria de fazer. Vai sentir que está no lugar certo.

A vida desses que acordaram mais tarde pode ficar um pouco mais fácil se aqueles que acordaram mais cedo prepararem o cenário...

E é assim que eu vejo o despertar da espiritualidade.

Talvez você sofra por enxergar um mundo que as pessoas ao seu redor não enxerguem.

Talvez você queira muito que as pessoas próximas de você vivam a mesma coisa que você vive.

Talvez você queira que elas se abram pra algo maior.

Mas elas ainda estão dormindo.

E se você tentar acordá-las, vocês vão brigar.

Deixe essas pessoas onde elas estão.

Continue seu trabalho sem querer trazer ninguém junto. Faça a sua parte e cuide da casa. Cuide do seu entorno e do que lhe é possível fazer.

E lembre-se de que você não é mais evoluído que ninguém. Estamos todos no mesmo jogo. Apenas acordamos mais cedo...

E daqui a pouco, todo mundo vai acordar. Sem exceção.

Quando o sol começa a bater forte, a luz entra nos quartos e não tem como continuar dormindo.

E é isso que está acontecendo agora.

A luz vem vindo com força. Logo logo todo mundo acorda. E quando eles acordarem, a gente já vai ter feito um monte de coisa pra facilitar a vida deles e nos divertirmos juntos nessa viagem..."

Gustavo Tanaka

19 de março de 2017

Destino-você é livre para mudar - Anjos por Ann Albers

"O coração traz nova vida e mudanças alegres 
Hoje queremos lhe falar sobre o conceito de “Destino”. Ele é muito mal interpretado em seu planeta Terra. Você não está destinado a fazer alguma coisa. Você é livre, criando a cada momento. 
Em vez disto, você veio a esta vida com o que poderíamos chamar de “Planos de Viagem”. Havia certas pessoas que você queria encontrar, lições que queria aprender e coisas que queria contribuir. Estas coisas são muito prováveis de acontecer. No entanto, assim como em qualquer viagem, você é livre para mudar os seus planos ao longo do caminho. A cada momento no tempo, você começa, com base na vibração que você emite consciente e inconscientemente, a mudar a sua realidade.

Suponha, por exemplo, que você fosse fazer uma viagem. Você pode saber o caminho que irá tomar. Pode planejar de se encontrar com um amigo ao longo do caminho. Pode escolher um restaurante na rota para almoçar. Então, você entra no carro. Você percebe que a estrada está fechada à frente, ou ouve falar de um desvio incrível, e, então, você muda a sua rota. Você não está com fome quando pensou que estaria, assim você muda o seu local de almoço. Seu amigo não pode encontrá-lo, assim, você planeja visitar alguns lugares ao longo do caminho. Você ainda tem o mesmo objetivo em mente, mas mudou a sua realidade ao longo do caminho. 
É assim em sua vida. O que você chama de “Destino” é simplesmente a firme convicção da alma de experienciar uma determinada realidade nesta vida, como uma determinação de parar a cada almoço, exatamente quando o planejou. Na realidade, você pode mudar o seu “Destino” a cada pensamento consciente e a cada sentimento conscientemente projetado. 

Se você não está ganhando muito dinheiro, por exemplo, você pode dizer: “Bem, eu acho que o meu destino é ser pobre”. Na realidade, você pode ter escolhido a pobreza para aprender a valorizar o que é importante, e quando você conseguir isto, poderá alcançar grande riqueza. Assim, para mudar a sua realidade, você diria: “Está bem, o que eu tenho a aprender com isto? Deixe-me aprender! Eu desejo criar uma realidade mais fácil!” Você começa a ter pensamentos de gratidão por tudo o que tem, e pensamentos de abundância. De repente, você aprendeu a valorizar o que é importante em sua vida. Você aprendeu a ser um criador poderoso. Você mudou a sua realidade. Sua vida começará a mudar. 
Você tem somente um “destino”, ou melhor, uma “direção”, que é gravada na pedra, querido, não importa quantas vidas isto leve, que é o de se reunir com a fonte de todo o Amor, definitivamente. "
Deus o abençoe! Nós o amamos muito 
Os Anjos

 Ann Albers - www.visionsofheaven.com
Tradução: Regina Drumond – 

6 de março de 2017

Glândula Pineal: o nosso terceiro olho....


"Localizada no centro do cérebro, sua função é controlar o ritmo do corpo, como o relógio biológico e o sono. Algumas correntes religiosas chamam a também de terceiro olho, por ser muito semelhante e lembrar os traços dos nossos olhos.

E não só isso, cada vez mais estudos vem apontando que quanto mais revelada a glândula pineal, melhor a nossa relação com o mundo interior e exterior. Desde viver mais a espiritualidade até ser mais bondoso e trabalhar a mediunidade, como apresentada em estudos comportamentais.
Da glândula a alma

"O primeiro médico a falar sobra a glândula pineal, foi o grego Galen de Pergamum que afirmava que a sua função era apoiar os vasos sanguíneos. Essa opinião a respeito da glândula permaneceu intacta por muitos anos.

Até que no século 17, o filósofo francês René Descartes escreveu que a mesma tinha outro papel fundamental no nosso organismo, era dar origem ao pensamento. Disse também que era ali que a informação era processada e que teria uma relação com a consciência.

Muito se discutiu sobre essa caracterização de Descartes. Mesmo assim, muitas religiões e filosofias começaram a acreditar nesta afirmação. Por exemplo, na filosofia oriental que trabalha com o Reiki, a glândula pineal se alinha com a localização do chacra coronário.
O que é e qual a sua função?

A glândula pineal tem o tamanho de um caroço de azeitona. Ela é responsável pela produção da melanina, que regula o sono. Esta descoberta foi apenas realizada em 1950. Sendo hoje muito pesquisada devido a sua relação com distúrbios do sono e até câncer. Nas crianças a glândula pineal produz mais melanina, por isso que geralmente elas sentem mais sono que os adultos.
Como ativá-la e a deixar mais limpa?

Quanto menor a presença de elementos exteriores que impactam em seu funcionamento, melhor é. Estas dicas também se aplicam a tantos outros bons funcionamentos de um organismo.
Cuidado com o mercúrio: Este é um principal veneno que pode deixar a glândula com menor concentração e impossibilitar o seu funcionamento;
Dê preferência para alimentos orgânicos: Muitos pesticidas são prejudiciais para a glândula pineal. Alimentos orgânicos ajudam a desintoxicar as toxinas que se acumulam na glândula;
Alimentos industrializados: Quaisquer alimentos industrializados podem atrapalhar o melhor funcionamento da glândula pineal. Lembrem-se, as toxinas não são bem-vindas para a glândula;
Exercícios físicos como também mentais: eles são ótimos estimulantes para o funcionamento da glândula. Garantem um contato maior com você mesmo. Desde andar descalço, pisar na grama e até ter maior contato com a natureza ajuda bastante;

Você sabia?
Quanto mais aflorada a glândula pineal, maior o seu contato com uma energia mais espiritualizada?
Pesquisas ainda têm apontado que a glândula pineal pode ser a conexão do corpo e da alma?"

Autor:Eu sem fronteira
https://www.eusemfronteiras.com.br/glandula-pineal-o-nosso-terceiro-olho/

2 de março de 2017

Emaranhamento Quântico Por Owen K Waters


"A palavra "quântico" tem um efeito quase mágico. Isso faz com que os olhos das pessoas virem como se tivessem acabado de entrar em um transe profundo! Eu sei ... sempre ocorria isto comigo também.

É como a teoria da Relatividade, que diz que o tempo e o espaço podem se expandir ou contrair e, de repente, lá vai aquele olhar vitrificado em meus olhos outra vez. O único sentido que eu poderia tirar disto era que a relatividade deve ser a razão pela qual o tempo desacelera e o quarto parece ficar menor quando os meus parentes vêm me visitar!

Então, do que se tratam as energias quânticas? Elas são energias sutis, então, você pode ser capaz de senti-las, mesmo se você não consegue vê-las. Você pode até dizer que a eletricidade é uma energia sutil. Afinal, você não pode ver a própria eletricidade, apenas seus efeitos, como quando um relâmpago ilumina algumas partículas de ar.

A gravidade, como uma força atrativa, deve ser uma forma sutil de magnetismo. Comparada ao denso eletromagnetismo físico, a gravidade é uma força sutil. Mas, uau, as viagens espaciais não seriam muito mais fáceis se pudéssemos entender esse pequeno mistério do universo?

O mundo quântico é um mundo sutil, quase pré-físico. As coisas surgem da sopa quântica energética e se manifestam na realidade física sólida. O mundo quântico é aquele em que todas as coisas são possíveis, todos os caminhos podem ser tomados. É aquele em que o melhor caminho de ação pode ser cuidadosamente avaliado e considerado antes que a manifestação física ocorra. Então, o melhor caminho se torna aquele que é finalmente escolhido.

Depois, há o misterioso fenômeno do emaranhamento quântico - a capacidade de partículas minúsculas de energia se comunicarem umas com as outras. Por exemplo, se dois fótons colidem, eles parecem formar um relacionamento. Agora, eles se conhecem e permanecem em contato. Quando um segue em uma longa jornada e finalmente atinge uma barreira, o outro reage à colisão. Magia, e ainda mais estranho ...

Eis o que Einstein chamou de parte "assustadora". As duas partículas se comunicam sobre a colisão mais rapidamente do que a velocidade da luz. Nos dias de Einstein, isso deveria ser algo inaceitável, porque nada deveria ser capaz de viajar mais rápido do que a velocidade da luz. Além disso, como pode um fóton enviar um sinal, como uma transmissão de rádio, para o seu parceiro? É uma partícula. Ele não tem quaisquer partículas de reposição extra que ele possa enviar para transmitir a notícia ao seu parceiro. Assim, o mistério aumenta.

A menos, é claro, que a informação possa viajar à velocidade do pensamento.

À velocidade do quê? Pensamento, como na energia mental, projetada através do espaço para um destino. E, porque não é energia eletromagnética física, pode ultrapassar esta velocidade da limitação de luz e viajar milhões de vezes mais rápido do que a velocidade da luz.

Vamos encarar isto: quando você pensa em um amigo e o telefone toca e é ele, esse pensamento não viajou para você como um sinal de rádio ou qualquer outra energia física. Era energia mental, viajando para você à velocidade do pensamento, assim como os dois fótons amistosos ??que se conhecem e podem se comunicar através de grandes distâncias.

Usar a energia mental para explicar o emaranhamento quântico é uma opção mais elegante do que a teoria "tudo é um no mundo quântico" que está circulando atualmente. Sim, tudo é, sob todas as aparências, realmente de uma fonte, mas, no mundo físico onde cada objeto parece ser um item separado, isso não nos ajuda muito. Mesmo no mundo mais sutil da existência quântica, tudo está separado de tudo o mais, ainda que a comunicação entre as partes esteja mais facilmente disponível.

A realidade é que as pessoas (e as partículas de energia) podem e se comunicam mentalmente umas com as outras, mas o fazem de forma seletiva. Quando você captar um pensamento, que seu amigo está pensando em você, isto é comunicação seletiva. É uma comunicação direcionada, que usa a energia mental que viaja de seu amigo para você e viaja na velocidade do pensamento, no espaço livre.

É o momento de explorar e se familiarizar com energias que são mais sutis do que as energias eletromagnéticas físicas. O mundo quântico aguarda nossas investigações.

Há duzentos anos, a eletricidade ainda era uma coisa estranha - algo a ver com raios e enguias elétricas. Alguns até tiveram a audácia de sugerir que havia uma energia elétrica e que essa energia era um fator comum nos dois fenômenos e que ela precisava ser mais bem compreendida.

Hoje, a comunicação mais rápida do que a luz ainda é estranha - algo a ver com o emaranhamento quântico e saber que o telefone está prestes a tocar. Alguns até têm a audácia de sugerir que há uma energia mental e que essa energia é um fator comum nos dois fenômenos e que precisa ser mais bem compreendida.

Hoje, os trabalhadores da luz se acostumaram à idéia de que sua luz mental e espiritual afeta o mundo para melhor. Alguns até têm a audácia de perceber que podem ir mais longe e enviar ativamente a luz para o cinturão de mente que circunda todo o planeta.

Que idéia deslumbrante! Como se atreveram? Bem, o “como” já foi detalhado em nosso artigo de “Amor e Luz para o Mundo”."

Owen Waters é o autor de Love, Light Laughter:
The New Spirituality, disponível em livro impresso ou como e-book em: http://www.infinitebeing.com/ebooks/love.htm
Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

28 de fevereiro de 2017

O Amor é a solução...


“Muitas pessoas não fazem ideia do poder que as energias positivas, amorosas e pacíficas tem em suas vidas. Posso dizer que já vi muitos casos de pessoas, situações e até doenças físicas se transformarem completamente graças à energia do bem sendo enviada para o problema, pessoa ou situação que nos aflige. Vamos contar rapidamente alguns desses casos para ilustrar como funciona a energia do amor em nossas vidas e como ela pode mudar tudo totalmente.

Sempre que posso, procuro incentivar as pessoas a reagirem amorosamente ao mal que lhes chega. Digo isso por dois motivos: o primeiro motivo é que, quase sempre, o mal que julgamos existir externamente a nós também se encontra dentro de nós mesmos, em ebulição no nosso interior. Por isso, quando irradiamos o bem ao outro, essas energias benéficas fazem bem, em primeiro lugar, a nós mesmos. Além disso, o mal que nos chega externamente sempre vem com o propósito de nos fazer enxergar e curar o mal que existe dentro de nós. O ser humano tem o costume de identificar o mal sempre fora, e nem desconfia o quanto de impurezas carrega em seu interior. O segundo motivo, como já dissemos, é que as energias do bem, da paz, do amor, da compreensão, quando emanadas a algo ou alguém, têm grande poder transformador, tanto de nós mesmos quanto do ambiente à nossa volta e das pessoas.

Um dos casos que tomei conhecimento foi de uma moça que trabalhava numa repartição pública e era severamente perseguida por sua chefe. Não importava estar certa ou errada em suas tarefas, não importava o contexto: a chefe sempre dava um jeito de culpá-la pelo problema e de expôr suas falhas energicamente. A moça estava saturada com tudo aquilo e muito raivosa com sua chefe. Ela me contou essa história e eu lhe aconselhei a tratar o problema de um modo diferente. Ao invés de pensar na chefe com raiva, desejando pular em seu pescoço sempre que a via, sugeri que ela começasse a tratar sua chefe muito bem, de forma gentil, amorosa, irradiando luz, paz e tranquilidade a ela. Disse também que ela deveria, antes de dormir, mentalizar sua chefe e enviar energias de amor, além de fazer orações pedindo tudo de positivo para essa pessoa. Ela decidiu aceitar esse desafio e começou a praticar tudo isso. O tempo passou… e, para sua grata surpresa, aos poucos a chefe começou a mudar sua atitude; começou a tratá-la melhor, a não mais persegui-la e até, em algumas poucas ocasiões, passou a elogiá-la em público. O resultado foi surpreendente. Isso mostrou a essa moça que o amor, quando canalizado de forma pura e desprendida, como pregam os mestres das religiões, os santos, e os avatares da humanidade, tem de fato um grande poder transformador. Projetar o amor, o bem e a paz ao outro; orar por ele, desejar sua felicidade, pode realmente mudar nossa vida e a vida de outras pessoas.

Tratar uma pessoa amorosamente; responder o mal com o bem; não devolver irritação com irritação, calúnia com calúnia, ofensa com ofensa, agressão com agressão, mas devolver, isso sim, a irritação com a calma, a calúnia com a verdade, a ofensa com o gentileza, a agressão com amor, é o melhor meio de se neutralizar a negatividade e de dissolver todo o mal. Aquele que recebe uma agressão e agride de volta, ou fica com raiva do agressor, alimenta aquela energia, amplifica o problema e planta as sementes da discórdia, da confusão e nos degrada em espírito. No caso da perseguição da chefe, o amor irradiado pela moça foi aos poucos mudando a vibração de ambas, suprindo o mau humor da chefe, inutilizando sua cisma e transmutando qualquer resquício de cólera.

Casos como esse se repetem todos os dias e a solução é mais simples do que a maioria pensa. Trata-se apenas de responder o mal com o bem, a obscuridade com a luz, a raiva com a tranquilidade, o ódio com amor. Há muitas outras situações de pais que fizeram o mesmo com os filhos e tudo melhorou; filhos que passaram a responder amorosamente ao padrasto e a situação se amenizou; parentes que se odiavam e passaram a conviver em harmonia após um deles começar a responder amorosamente e irradiar o amor ao outro. Tudo isso é simples de ser feito e está ao alcance de todos.

Uma pesquisa realizada com monges tibetanos torturados pelos militares chineses demonstrou o efeito benéfico do amor e do perdão sobre o combate dos traumas, da raiva, da mágoa, da depressão e de outros efeitos da tortura. Os monges tibetanos cultivam a crença de que a resposta amorosa e compassiva é a melhor saída para lidar com nossos detratores. O que aconteceu no Tibet com alguns monges foi o seguinte: no momento em que esses monges eram torturados pelos soldados chineses, ao invés de sentirem ódio por eles, de pensar negativamente sobre eles, ou de desejar seu mal, eles oravam e pediam que os soldados compreendessem o mal que estavam realizando; mentalizavam que seu espírito acordasse daquele sono de ilusão; pediam a inteligência da vida que os abençoasse e os fizesse bem, para que, assim, eles encontrassem o caminho do bem. Anos após a tortura, alguns psicólogos que analisaram o caso desses monges chegaram à conclusão de que eles não apresentavam os sinais clássicos do chamado TEPT (Transtorno de Estresse Pós-traumático), que é uma psicopatologia sofrida por pessoas que passaram por traumas intensos, torturas, acidentes e outras circunstâncias emocionais limítrofes. Os psicólogos concluíram que toda a mentalização positiva, amorosa e compreensiva que esses monges tiveram com seus algozes os salvou de danos psicológicos gravíssimos após a tortura. Isso mais uma vez nos demonstra que o amor, o perdão, a mentalização da paz, da compreensão, tudo isso pode não apenas transformar uma relação entre pessoas, mas também nos proteger efetivamente contra os efeitos deletérios do mal.

Ao longo de muitos anos trabalhando com terapia e atendendo voluntariamente de centenas ou milhares de pessoas que já me procuraram presencialmente ou nas redes sociais para resolver os mais diversos problemas, chego à conclusão de que o amor é uma surpreendente solução para praticamente tudo em nossa vida. Muitas pessoas acreditam que se dando bem na vida poderão viver com amor e paz, mas a verdade é exatamente o contrário: responder amorosamente, pacificamente, de forma compreensiva e compassiva aos problemas é justamente o modo de se dar bem na vida e encontrar ainda mais amor, mais paz e mais felicidade.

Aplicação Prática

A prática do amor é muito simples, mas difícil de ser executada por algumas pessoas. A aplicação dessa mensagem consiste no seguinte: quando uma pessoa estiver tomada pela ira, lançar-te brados ofensivos, desferir agressões gratuitas, perseguir-te, enganar-te ou lhe fizer qualquer tipo de mal, a primeira coisa a fazer é não reagir da mesma forma. Trate a pessoa com bondade, amabilidade, doçura e compreensão. Se a pessoa te ofender, responda de forma amorosa dentro do contexto do diálogo; se a pessoa te ferir e for embora, não pense nela com raiva, indignação ou revolta, mas deseje seu bem, irradie energias de paz e compaixão, ore por ela e peça a Deus que uma chuva de energia divina caia sobre ela; pense o bem sobre ela, pense amorosamente, deseje sua melhora; peça ao cosmos para abrir seus olhos; irradie pensamentos positivos e elevados para essa pessoa.

Depois que fizer isso, atente para uma coisa muito importante: não espere por resultados, muito menos que eles venham rapidamente. Não pense que você pode mudar a pessoa, pois não temos esse poder, mas você poderá transformar a relação entre você e ela. Faça apenas a sua parte sem esperar nada… Em algum momento a tendência é tudo ir melhorando, não apenas na situação, mas você ficando mais tranquilo e mais desprendido. Não desista… insista e confie na perfeição divina.

Deixe o bem, o amor e a paz inundarem sua vida. O resultado será paz, felicidade e liberdade.”


Hugo Lapa
http://www.melhorconsciencia.com.br/2016/10/o-amor-e-a-solucao/

19 de fevereiro de 2017

O Caminho do Mistico .. Por Owen K Waters



"O caminho do místico é um caminho fascinante. Um místico tem como objetivo estar no mundo, mas não ser do mundo. Em vez disso, o seu foco avança e recua, entre a consciência superior e o mundo exterior, material. Um místico está sempre pesquisando sua consciência interior para obter informações adicionais sobre eventos físicos. Ele coleta informações de sua fonte interna.

Os místicos têm suas cabeças nas nuvens e os seus pés no chão. É uma grandiosa vida que produz segurança, sucesso e realização. O caminho do místico é aquele em que a unidade com a essência divina tem precedência, então, a harmonia reina em suas vidas. A essência divina está em toda parte, no interior e no exterior. Você só tem que prestar atenção à sua existência, a fim de ficar em sintonia com ela.

As pessoas, às vezes, têm dificuldade em entender idéias orientais como: “O Tao está em toda parte e, no entanto, em nenhum lugar.” O Tao, que é outro nome para o Absoluto, a Deidade ou Ser Infinito, é a consciência original por trás de todas as coisas. Diz-se estar “em lugar nenhum” porque ele existia antes até mesmo que o espaço e o tempo fossem criados. Depois da Criação, ele ficou em todo lugar no espaço porque todas as coisas são criações na mente do Criador.

É a mesma idéia de dizer que Deus é onipresente e onisciente. Afinal, Deus dificilmente pode evitar ser omnisciente quando a consciência do Criador está em todas as coisas. Todas as coisas são compostas da consciência daquilo que as criou. Seu corpo, sua mente e sua alma são todas facetas da consciência do Criador. Quando um filósofo se vangloria com a realização e declara: “Eu sou Deus”, ele não está se vangloriando, ele está afirmando que agora percebe que todos são um aspecto do Criador.

O fato de você ser um indivíduo único, diferente de todos os outros, é exatamente isso – a sua singularidade. Cada parte da Criação é projetada para ser diferente. A ciência da física agora mostra que, quando dois elétrons colidem, eles se lembram uns dos outros e agem de acordo. Isto significa que mesmo um pequeno elétron não só tem a singularidade, mas também a consciência, a memória e gosta de formar relacionamentos. Você poderia até dizer que algumas pessoas poderiam aprender com esses elétrons!

Lembre-se que, embora o mundo exterior pareça estar “lá fora” e seja muito real para os sentidos, a realidade maior está no interior. Sua alma vê este mundo como um palco sobre o qual atuar nossos dramas, com o propósito de aprender com as experiências da vida.

A verdadeira realidade está na consciência de sua alma e você pode aumentar o seu contato com essa luz interior que guia, apesar do barulho e do estrondo do mundo exterior, lembrando-se constantemente de sua presença.

Este é o caminho do verdadeiro místico, aquele que está em sintonia com o seu ser interior de uma forma que traz a sabedoria de sua alma, de forma clara e precisa, em sua consciência cotidiana".

Owen Waters


Direitos Autorais:
Owen Waters é o autor de Love, Light Laughter:
The New Spirituality, disponível em livro impresso ou como e-book em: http://www.infinitebeing.com/ebooks/love.htm

10 de fevereiro de 2017

O Reiki e o valor da Gratidão...por Adriana Feijo


"A gratidão é uma virtude que precisa ser desenvolvida continuamente, tornando-se um hábito diário. Normalmente não nos lembramos de agradecer, mas reclamamos com frequência. É importante adotarmos uma atitude positiva, agradecendo desde a hora em que acordamos até à hora de dormir.
Quando fazemos isso, abrimos o nosso coração e a nossa compreensão, valorizando as bênçãos que recebemos todos os dias.
Deste modo, passamos a perceber as dádivas que não havíamos notado. Passamos a sentir como fomos protegidos, amparados e auxiliados tantas e tantas vezes.

O sentimento de gratidão liberta-nos da preocupação. Ao agradecer, o nosso coração descansa, a nossa mente se aquieta e ficamos livres de tantas tensões da vida moderna.
A gratidão ameniza as dores emocionais, como a depressão, a tristeza, a solidão e a ansiedade. Numa série de estudos experimentais, Emmons e McCullough - pesquisadores americanos sobre o comportamento humano - concluíram que os sentimentos de gratidão aumentam a saúde física e a qualidade da vida diária, e que pessoas gratas demonstram mais estados mentais positivos, como animação, determinação e atenção.
Além disso, também são mais generosas, cuidadosas e atenciosas para com os outros.

Ao desenvolver o hábito de agradecer, acionamos a energia curativa do universo e modificamos as circunstâncias e o ambiente ao redor. 
Em muitos momentos da nossa vida, passamos por problemas e situações difíceis de serem resolvidas e, às vezes, é um desafio sentir gratidão por acontecimentos negativos. Mas as dificuldades e as perdas nos ensinam muito e nos fazem amadurecer, nos fortalecendo emocionalmente.
Possuir clareza sobre essa questão auxilia-nos a desenvolver o sentimento de gratidão pela nossa vida, em todos os aspectos, trazendo-nos equilíbrio, compreensão e amor por tudo e por todos.

Gratidão é um dos princípios do Reiki

O Reiki oferece muitas ferramentas que podem nos ajudar a ter mais concentração nas bênçãos que recebemos a cada dia. Ler e praticar os cinco principios do Reiki, com dedicação, auxilia-nos muito a desenvolver o hábito de sermos gratos por tudo na nossa vida. O terapeuta de Reiki, através da sua prática, vai desenvolvendo um estado interno desprovido e desapegado de expectativas e julgamentos.
Trata-se de um estado psíquico de gratidão, pois o Reiki é uma dádiva resgatada de práticas milenares, que hoje podemos utilizar para curar todos os seres de forma simples, verdadeira e amorosa.

Só por hoje, seja grato

"Só por hoje seja grato". Este é um dos cinco princípios do Reiki para a prática de cada dia. Deste modo, uma das funções da energia do Reiki está em expressar gratidão e trazer ao nosso planeta e aos seus habitantes essa energia que está intimamente ligada ao amor, por tudo e por todos.

Gratidão é prática diária. Sentimo-nos muito bem quando nos lembramos das nossas bênçãos. Os nossos corações e as nossas mentes tornam-se abertos, positivos, inspirados e receptivos. Deste modo, fica mais fácil ter uma mente criativa, o que propicia a energia necessária para que possamos manifestar os nossos objetivos e sonhos.
Quando pensamos em tudo o que não é bom nas nossas vidas, podemos trabalhar a gratidão por tudo e por todos, eliminando pensamentos negativos que circulam através da vibração da mente, como a negatividade, a culpa, e as críticas que nos roubam de uma vida plena e feliz.

As nossas mentes negativas podem afetar os nossos relacionamentos também. Se nos culpamos, nos criticamos ou julgamos, não estamos com o nosso coração aberto e podemos perder a oportunidade de amar outra pessoa da maneira mais completa possível. É importante focar apenas no que ama, no que diz respeito às pessoas com as quais se relaciona.

Normalmente, é uma questão de treinar as nossas mentes para pensar sobre as nossas dádivas. Gerir a nossa mente pode ser um trabalho que exige tempo e esforço.
Reiki e gratidão são ferramentas poderosas que podem instantaneamente mudar os nossos pensamentos no momento em que nos concentramos em todos os aspectos positivos que ocorreram na nossa vida. Um coração grato é uma das maneiras mais rápidas de curar o pensamento negativo e as percepções distorcidas.

Quando perceber o poder dos seus pensamentos e começar a monitorá-los, estará consciente de ter tomado, por si mesmo, o primeiro passo para criar uma mudança positiva. O verdadeiro segredo está em assumir a responsabilidade e desenvolver a capacidade de expressar gratidão em todos os aspectos da sua vida - até mesmo os indesejados, stressantes e dolorosos.

A aplicação de Reiki - assim como o receber - promove relaxamento e naturalmente torna o coração agradecido. A prática realizada por meio da imposição de mãos purifica os padrões mentais, limpa a mente das emoções e dos sentimentos negativos que impedem o indivíduo de sentir gratidão.

Através do contacto com esta energia, tornamo-nos sensíveis à natureza, despertando a nossa percepção para observar mais a beleza do mar, das montanhas, das flores e das árvores. É maravilhoso ser uma pessoa cheia de gratidão!

Ser grato atrai a energia da abundância nas nossas vidas

Estarmos cheios de gratidão é fundamental para o que o monge budista japonês que redescobriu o Reiki, Mikao Usui, descreve nos principios do Reiki como o "remédio milagroso para todas as doenças". Viver num estado de gratidão transporta-nos para um círculo natural de abundância. Transforma reclamação em reconhecimento, ajudando-nos a focar no que temos, ao invés no que desejamos ter. O universo é abundante, basta olhar em volta e agradecer.

Como a escritora americana, Melody Beattie, sabiamente colocou: "A gratidão desbloqueia a abundância da vida. Ela torna o que temos em suficiente, e mais. Ela transforma negação em aceitação, caos em ordem, confusão em claridade. Ela pode transformar uma refeição num banquete, uma casa num lar, um estranho num amigo. A gratidão dá sentido ao nosso passado, traz paz para o hoje, e cria uma visão para o amanhã".

Pode ser útil manter um diário de gratidão, ou escrever uma lista na qual possa escrever as situações que trazem esse sentimento para a sua vida. Assim, quando damos graças pelas nossas muitas bênçãos, agradecemos por todos os sofrimentos, bem como os aspectos positivos da vida. Quando aprendemos com as dificuldades tornamo-nos mais pacientes, compassivos, amorosos e pacíficos. E o Reiki também nos ajuda a estarmos abertos para as lições da vida, que nos fortalecem como indivíduos.

A gratidão e a aceitação andam juntas, pois é necessário aceitar quem é primeiro. Você é o que tem que ser, está onde deve estar e tem o que tem que ter. Isso não está ligado ao conformismo e à falta de atitude, mas apenas simboliza a gratidão por saber que está tudo no seu devido lugar.

Ao invés de ficar paralisado numa pequena situação, como um carro que não funciona, um emprego em que não é reconhecido, um relacionamento que não é bom ou até mesmo uma doença, transforme-se!
O que acontece com você afeta a todos os seres. Por isso, vibre numa frequência mais alta, de amor incondicional, por tudo, por todos e seja grato. É isso o que o Reiki ensina: uma forma melhor de ver a vida e de tratar as pessoas com fé, gratidão e muito amor."
Adriana Feijó
Fonte:http://reikiemmovimento.blogspot.com.br/2012/09/o-reiki-e-o-valor-da-gratidao.html

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...