20 de agosto de 2017

Silenciar sentimentos pode colocar a sua saude em risco !

 
"Quantas coisas reprimimos diariamente? Guardamos sentimentos como quem esconde um tesouro roubado, no entanto, não roubamos sentimentos, portanto, não faz sentido escondê-los de uma forma tão dura assim. Não é mesmo?

“Você pode se enganar e enganar muitas pessoas fazendo o papel de bonzinho, de coitadinho ou contar mentiras para não ferir essa ou aquela pessoa. Você pode esconder tudo de todo mundo, mas o seu corpo sente e reage as agressões que você tem cometido contra ele.

Se você continua naquele relacionamento que não suporta mais, naquela rotina que tira a sua alegria, naquela sociedade que já se desgastou, naquele emprego que rouba o seu prazer, ou naquela amizade mais falsa que nota de R$ 60,00, o seu corpo vai sentir essas emoções e como uma bateria, vai carregar e armazenar esses sentimentos, até que um dia vai explodir como bomba atômica.

Desde crianças, somos obrigados a segurar ás emoções. Muitos pais ensinam que chorar é “sinal de fraqueza”, “masturbação é pecado”, “sexo é vergonhoso e ter prazer é coisa de pessoas sem vergonha”. Desde muito pequeno, vamos sendo castrados em nossos sentimentos e emoções e quando podemos tomar nossas próprias decisões, em nome de “convenções da sociedade”, seguramos nossa raiva, nossa indignação, não abraçamos nossos amigos, não beijamos mais por uma vergonha besta e ridícula. A menina não abraça a menina por ter medo de ser chamada de “sapatão”, o menino não abraça o menino com medo de ser chamado de “bicha” e os homossexuais, escondem seus sentimentos com medo de serem rechaçados pela família e pela “comunidade”.

Assim, vamos armazenando sentimentos que precisam sair de alguma forma, e normalmente, todas as emoções se traduzem em raiva e/ou tristeza, uma sombra que se esconde por trás de sua aparente figura. Quanto mais tempo você sofrer calado, mais doente vai ficar…” – Paulo Roberto Gaefke

É, de fato, no final das contas, o maior prejudicado é você!

1. O meio-termo entre a necessidade da fala e o silêncio

Sabemos que o silêncio é sábio, e é sempre bom pensar antes de falar, afinal, ante algumas palavras ignorantes, ante um comentário fora do lugar ou ante uma expressão inadequada, optemos sempre por fechar a boca e agir com mais inteligência do que aquele que fala sem pensar.

Mas devemos encontrar um equilíbrio entre o silêncio e defesa de nossas necessidades:

Silenciar nossos sentimentos ou nossos pensamentos deixa que, a pessoa que está na nossa frente, não saiba que está nos machucando, ou que está ultrapassando alguns limites. Ninguém consegue adivinhar o pensamento dos outros, por isso se não dizermos aquilo que nos faz mal ou que nos ofende, as outras pessoas não o saberão.
Existem silêncios sábios e palavras sábias. Saber quando se calar e quando falar é, possivelmente, a melhor habilidade que podemos aprender a desenvolver. Não se trata, de modo algum, de estar sempre caldo ou de dizer aquilo que temos em mente. Os extremos nunca são bons. Mantenha o equilíbrio, mas lembre-se sempre que esconder os sentimentos pode nos machucar. Você permite que outros invadam seu espaço pessoal, que atravessem os limites e que falem por você ou que escolham por você. No final, você será quase uma marionete guiada por fios alheios.

2. As palavras silenciadas convertem-se em doenças psicossomáticas

Você não ficará surpreso em saber que a mente e o corpo estão intimamente relacionados e conectados. A conexão é tão grande que os especialistas advertem que quase 40% da população sofre ou sofreu em sua vida com alguma doença psicossomática.

O nervosismo, por exemplo, altera nossas digestões, causa diarreias ou a clássica dor de cabeça. Muitos herpes labiais são desencadeados por processos de estresse elevados, de nervosismo e febre. Logo, ficar calado todos os dias e internalizar o que sentimos e o que pensamos gera em nosso organismo uma alta carga de ansiedade.

Pense em todas aquelas palavras que não deseja dizer aos seus pais ou aos seus amigos para não ferir seus sentimentos. Eles fazem as coisas por você pensando que estão ajudando, quando na verdade não estão contribuindo. Por que você não conta a verdade?

Tudo isso, no final, irá originar doenças psicossomáticas, enxaquecas, pressão alta, cansaço crônico.

3. Dizer em voz alta suas palavras: a chave do desabafo emocional

Não tenha medo de escutar sua própria voz, e muito menos que os outros também o façam. É algo tão necessário como respirar, como comer, dormir. A comunicação emocional é ideal para o nosso dia a dia, para estabelecer relações mais saudáveis com os demais e, logicamente, com nós mesmos.

Aqui vão algumas dicas básicas para obter sucesso:

– Pense que tudo tem um limite. Se não dizermos em voz alta tudo aquilo que pensamos e sentimos, não estaremos atuando com dignidade, perderemos nossa autoestima e o controle de nossa vida. Primeiramente, tome consciência de que dizer o que está pensando e precisando é um direito.
– Dizer o que você pensa não é causar danos a ninguém. Significa se defender e, por sua vez, informar aos demais de uma realidade que deveriam conhecer.

–Não fique preocupado com a reação das outras pessoas, não tenha medo. Porém, se você se preocupa muito com o que pode acontecer, pode se preparar ante as possíveis reações. Um exemplo: está cansado do fato de que seus pais apareçam em sua casa todos os finais de semana e que não está tendo relações com seu companheiro. De que maneira você acredita que irão reagir? Se você acredita que eles irão ficar chateados, prepare-se para justificar que não existe razão para magoas. Caso você pense que eles ficarão machucados, prepare também o modo como irá argumentar, para não feri-los.

Pense que as palavras, dizer em voz alta aquilo que sentimos e pensamos é, na verdade, o melhor modo de liberação emocional que existe. Pratique-o com sabedoria, cuide de si mesmo."

FONTE :
https://portalarcoiris.ning.com/group/Cosmos/forum/topic/show?id=2899738%3ATopic%3A1845782&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

15 de agosto de 2017

Ninguém caminha mais leve, levando o passado nas costas por Alexandro Gruber


"Ninguém caminha para frente olhando para trás. Ninguém caminha mais leve, levando o peso do passado nas costas.

Ninguém caminha feliz, com as dores do que se foi, doendo no peito.

Acorde para a realidade. O que passou, passou! Não está mais aí.

O único lugar onde o passado pode estar ainda presente é dentro de você. Na sua mente, vivo em seus pensamentos.

A realidade lhe chama para a verdade de que aquilo que aconteceu ficou para trás. É quando insistimos no contrário, querendo manter uma situação que já foi, não aceitando as coisas do jeito que aconteceram, querendo mudar o que já está consumado, que acabamos sofrendo. Essa dor é a voz da vida, tentando nos acordar.

Tudo aconteceu do melhor jeito que podia acontecer: ou seja, do jeito que dava. Se o passado tivesse condições de ser melhor, ele teria sido.

Claro que diante de muitas situações temos o desejo de que elas fossem diferentes do que foram. Mas, se analisarmos tudo como aconteceu, sem deixar o nosso emocional falar mais alto, veremos que agimos como podíamos, que cada um dos envolvidos fez tudo dentro das condições que tinha, que se as coisas não foram como queríamos, elas foram como dava pra ser.

Insistir no contrário é como bater em uma parede. Podemos ajudar a moldar o futuro com as nossas atitudes no presente, mas quanto ao passado, a única coisa que podemos mudar é a nossa maneira de vê-lo.

Chega de olhar para trás com sofrimento. As situações boas devem ser lembradas com carinho. As ruins com sabedoria.

Você não precisa esquecer o seu passado. Você deve se entender com seu passado.

Primeiro aceitando que já não pode mais mudá-lo.

Segundo, aceitando os limites que cada um tinha naquela época: perdoando a si e aos outros.

Terceiro, compreendendo que tudo aconteceu por uma necessidade de experiência sua: você não é vítima e nem algoz.

Quarto, tendo gratidão por tudo que essa experiência pode lhe ensinar.

Quinto, deixando o passado no lugar que ele deve estar: para trás!

Abra seus olhos: tem um mundo infinito de possibilidades pela frente. O seu passado não é a sua definição, é a sua referência para atitudes e experiências melhores.

Fazer as pazes com o seu passado é o primeiro passo para caminhadas melhores. Por isso, nunca odeia as experiências que ajudaram a formar aquilo que você é.

Um olhar de sabedoria diante de tudo que você passou pode ser o milagre que você tanto necessita na sua vida e a chave para experiências melhores!

Por isso aceite a realidade que tudo foi como podia ser. Creia que a partir de hoje tudo pode ser melhor, desde que você seja melhor consigo mesmo. Provavelmente aquilo que você queria não traria a felicidade que você pensou, mas trouxe o aprendizado que você precisava.

Quando compreendemos que por necessidade própria precisamos viver certas experiências, entendemos que não houve culpados, e sim personagens de uma situação importante para todos. Aqueles que não puderam fazer melhor um dia aprenderão. Compaixão para com cada um é atitude de sabedoria, daqueles que conseguem enxergar um acontecimento pelos olhos do coração.

Deixe o seu passado no lugar dele. Permita que ele passe. Lá fora ele já foi, agora ele precisa partir dentro de você. Largue esse peso, abandone essa mágoa, sacuda a poeira.

OLHE PARA FRENTE: um caminho novo e bonito se apresenta diante de você."

Alexandro Gruber
Fonte:https://portalarcoiris.ning.com/group/portalarcoiris/forum/topic/show?id=2899738%3ATopic%3A1845238&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

12 de agosto de 2017

Manifestações do Amor Divino!... por Sathya Sai Baba


"A vida é uma árvore da ilusão, com todos os seus ramos, folhas e flores de maya. 
Você pode perceber como tal quando realizar todos os atos como ofertas dedicadas para agradar a Deus. Sem conhecer este segredo de transmutar todos os seus atos em um culto sagrado, você sofre de desapontamento e tristeza. 
Veja-O como a seiva através de cada célula, como o Sol que aquece e constrói todas as suas partes. Veja-O em tudo, adore-O através de todos, pois Ele é o todo! 
Envolva-se em qualquer atividade justa e preencha-a com devoção: lembre-se que é apenas a devoção que santifica a atividade! Um pedaço de papel é quase lixo, mas se um certificado for escrito nele, você o aprecia e valoriza-o. Torna-o um passaporte para promoção na vida. 
É o bhava (sensação por trás) que importa, não a bahya (pompa externa). É o sentimento que é importante, não a atividade. "


Sathya Sai Baba - (Discurso Divino, 11 de janeiro de 1966)

22 de julho de 2017

A Hora do Lobo (excertos), por Monge Kōmyō |

 
"Existe um predador no interior de todos nós. Ele não existe para predar outras pessoas, mas para caçar a nós mesmos, devorando nosso discernimento, afastando a sabedoria. Foi criado a partir de nossos hábitos e padrões de comportamento insalubres, de nossas vaidades e egoísmos, e se alimenta de nossa energia mental, emocional e espiritual.

Como todo predador, ele não age aleatoriamente e sem estratégia; fica à espreita e somente nos domina quando estimulado pelas circunstâncias, emoções e pensamentos que excitem sua ira. E nesta hora, como afirma Thich Nhat Hanh, o grande mestre budista do zen vietnamita, fazemos coisas que não queremos fazer, dizemos coisas que não queremos dizer, pensamos coisas que não gostamos de pensar.

Magoamos a nós mesmos e a outros, incapazes de agir com consciência plena. Esta é a Hora do Lobo, o momento em que caímos na mais lamentável cadeia de ações inconscientes e ignorantes, fundamentadas nos vícios de atitude que desenvolvemos ao longo de nossa vida. E essa triste queda devora nosso discernimento e percepção, e nos nega a sabedoria.

(…)

O fato é que na vida vivemos sob a ditadura das paixões. (…) E, bem, a paixão na verdade não abriga nenhum amor, nenhuma alegria de viver, em si mesma. Os processos passionais são sempre desgastantes, e em algum momento este desgaste se tornará evidente, não há como escapar disso.

Festas frenéticas, viagens apressadas, muitas atividades cotidianas, consumo exagerado, relacionamentos superficiais intensos ou afetos racionalizados em um sem-número de projeções e carências (…).

O exercício das paixões através das fantasias dos sentidos parece mais fácil do que a conquista da felicidade através do equilíbrio da consciência.

Além disso, quem afinal compreende o sentido da vida? Quem realmente pode se valer do inefável sentimento de contentamento?

(Para a mente viciada em hábitos egoístas) Mais valiosas são as excitações imediatas, a luta para conquistar mais beleza física, mais domínio, mais poder, mais dinheiro e fama, mais intelectualidade, mais corroboração de nossos pontos de vista (…).

O predador (…) é o agente das nossas atitudes insalubres, que nos faz sentir menores diante da vida. Ele habita nossos corações e mentes, esperando o momento de nos dominar. E quando nos defrontamos com um desafio, um gesto, uma palavra ou uma ideia que de alguma forma estimule os hábitos arraigados em nossa mente, o predador ataca nossa percepção com uma fúria e velocidade terríveis.
(…)

Liberte-se de seu predador. Observe meios de prática que podem desestimular os hábitos arraigados em você, e que são tão prejudiciais. E, por favor, abandone o vício de apenas procurar o predador nos outros; cada um de nós tem seu caminho, e não nos cabe a injustiça de sustentar nossos argumentos acusando a doença de comportamento alheia.

Saiba atingir o correto equilíbrio entre o reconhecimento do predador alheio e o melhor meio de se defender dele. E a melhor forma de nos defender do lobo que habita os corações dos nossos semelhantes é ter a coragem de apaziguar o nosso próprio lobo interior. Este é o segredo.
(…)

Somos muito mais do que presas de um predador. Podemos muito mais do que apenas agir com ignorância e intolerância. Podemos ser livres, serenos e fortes ao mesmo tempo. A vida é um sonho que pode ser vivido sem pesadelos.

Acredite nisso, e confie: não somos escravos de nossas paixões. O predador pode ser superado, ele pode ser derrotado. Basta termos a coragem de viver saboreando as belezas da vida com uma mente simples e dedicada, e não devorando com paixão e impulsividade a nossa própria liberdade…"

“A Hora do Lobo”, 2005 – KŌMYŌ, Claudio – “O Hóspede da Caverna”; 1ª Edição Revisada. Rio de Janeiro, 2007. pp. 111-117.
Fonte: http://despertarcoletivo.com/a-hora-do-lobo/

6 de julho de 2017

Expõe-te... por Alexandra Solnado


 "Expõe-te. Expõe-te. Expõe-te. É só o que te posso dizer. Posso e tenho de te chamar a atenção para que te exponhas, para que mostres ao que vens, para que ponhas o coração em cima da mesa, e que o faças de alma aberta. Quem não entender, não entendeu. Mas não é por isso que vais deixar de ser quem és e de mostrar isso ao mundo.

O mundo só existe para que tu te exponhas sem teres medo de ser rejeitado. Sem teres medo de ser ridicularizado. Quantas coisas deixas de fazer com medo de te expores? Quantas experiências não viveste com medo de errar? O medo de errar faz com que a pessoa não se exponha. E quanto menos ela se expõe, mais se vai afundando num poço de conformismo e mesmice.

Vai chegar um dia em que, de tanto se esconder, dos outros e de si própria, acorda e já nem sabe quem é. Não sabe quem foi. E não tem ideia do que virá a ser. A vida é feita de experiências. Sempre que rejeitares alguma com medo de te expores, com medo de errares e seres julgado por isso, a cada vez que te demitires de ti próprio em nome da não exposição e, consequentemente, da tentativa de não ser julgado, estarás a retirar experiências à tua alma, e ao retirares experiências também retiras aprendizado e sabedoria.

Lembra-te sempre. O que está em causa não é o erro. A questão não é parares de errar. O mundo é dual e imperfeito, tu és dual e imperfeito e, por conseguinte, o mais provável é que continues a errar. Expondo-te ou não. O que está em causa é como reages ao erro, o que aprendes com ele e o quanto evoluis à conta de o teres cometido. É outra lógica, eu sei, mas é assim."

 Jesus por Alexandra Solnado

22 de junho de 2017

O medo - A crise por Prama Shanti


"Como seres energéticos e transdutores de energia, somos canais por onde flui a energia universal. Este fluxo é a vida. Quanto mais energia fluir por nosso ser, mais integrados estaremos ao Todo.

A energia é consciência manifesta, e toda energia traz consigo uma consciência associada. Ao permitir que a energia flua por nosso Ser, captamos também o conteúdo psicológico da consciência associada. Isto é experiência de vida, é conhecimento. Processamos este conteúdo de acordo com a nossa capacidade de fazê-lo.

A energia flui por nossos chacras, o Prana entra, é processado e encontra-se com nossa Kundalini. Neste momento ocorre uma das mais belas experiências etéreas, que é a captação deste conteúdo conscencial pela nossa consciência-Kundalini. Neste “crossing-over etérico” nos conectamos ao Todo, compartilhamos parte de seu conhecimento e doamos nossa consciência – nos tornamos um com Ele.

A qualidade da energia que recebemos e a capacidade de processá-la são fortemente influenciadas por nosso estado emocional. Ao contrário da física material, no etéreo os opostos se repelem e os semelhantes se atraem. Vamos receber e processar tudo que está em harmonia com nosso estado emocional.

Além disto, a capacidade de fluxo energético dependerá do estado de nossos chacras. Quanto mais abertos, mais energia fluirá por eles. Neste sentido, o chacra mais importante é o chacra raiz, que nos liga a terra e potencializa nosso canal vertical de energia, com o chacra coronário.

Manter nossa ligação com a mãe Terra, mantendo nosso chacra raiz aterrado e vibrante, ativa nossa ligação ao Pai cósmico Universal através do chacra coronário. Este vórtice vertical de energia potencializa os outros chacras criando turbilhões de energia e consciência em nosso Ser.

Quanto mais forte esta ligação, mais vibrante nos tornamos, e igualmente nossa consciência que passa a sofrer as transformações necessárias à nossa evolução.

Esta evolução de consciência não é bem vista pelos dominadores que mantém cativa esta grande massa de consciência que é a humanidade. É conveniente manter estrangulado este canal de energia em cada habitante cativo.

É muito simples fazer isto, basta manter o chacra raiz bloqueado para que você receba o mínimo de energia, o necessário apenas a sua vida servil. Isto é feito através do medo, que bloqueia o chacra raiz.

Quando uma população torna-se um pouco mais feliz, a energia passa a fluir com mais facilidade, alguns se desprendem um pouco mais dos aspectos materiais e começam a ter idéias. E estas idéias são contagiosas … É necessário uma crise para instaurar o medo coletivo e manter o controle.

O medo torna-se uma grande egrégora, uma potente forma pensamento que entra pelos chacras e contamina a todos que se harmonizam com ela. Seus receios tornam-se medos com muito mais facilidade. O medo corta sua ligação com o Todo e lhe prende a matéria. Achata você no chão.

E o medo gera mais medo. As pessoas com medo falam de seus medos aos amigos, que ficam receosos e com medo. O espiritual se afasta da mente das pessoas e o material passa a ser o mais importante. A crise passa a ser o assunto de todas as rodas. O medo derruba a ética e a moral, aumenta o consumo de álcool, os excessos e a busca pela inconsciência. E todos são entregues de bandeja às forças trevosas, que passam a manipular corações e mentes cada vez com mais facilidade.

O medo é gerado pela ansiedade com relação ao futuro. O oposto do medo é a confiança. Confiar no seu caminho, no seu Deus. Pensar no agora, que é a única coisa que nós temos, o futuro não é nosso. E quando acontece é determinado pelo que você faz do “agora”. Estamos criando a nossa realidade a cada instante e vamos passar pelas experiências que nosso Eu interior já definiu. O modo de passar por estas experiências é determinado pelo nosso nível de consciência. Se este nível for baixo, as experiências serão mais drásticas e grosseiras.

Não se deixe contaminar por esta corrente trevosa, mantenha a confiança no seu caminho e em vez de divulgar a crise, divulgue a serenidade de quem confia."

através de Prama Shanti,
Fonte:https://pramashanti.wordpress.com/2015/10/12/o-medo/

19 de junho de 2017

Vocês,como Seres Multidimensionais Grandiosos por P´taah


"Em primeiro lugar, nós lhe diríamos que o que você percebe como realidade, de certa maneira, você percebe como algo sólido. É assim que você percebe o seu corpo físico – como uma entidade sólida. Você percebe aquilo que é material, aquilo que é o seu chão, na realidade, toda a estrutura de sua realidade material como sólida. Não é.

Aquilo que você é, de fato, é um ser espiritual multidimensional poderoso e grandioso. Aquilo que se chama de consciência humana é grandiosa além da medida. Você, cada um de vocês, tem mais poder em você do que todo o armamento atômico em seus planos. Esta é a sua verdade.

Aquilo que se chama de consciência humana não está separada uma da outra. Você está absoluta e totalmente conectado – não somente com aquilo que você denomina de humano, mas com tudo o que percebe em seu mundo, em seu universo.

Vocês não estão separados. Que você não está separado e que é muito poderoso, que você vem vida após vida em um foco chamado de vida humana agora, é realmente apenas uma parte da aventura. Nós lhe dizemos que fora deste continuo tempo/espaço, todas as suas vidas estão ocorrendo simultaneamente.

O que você considera como as suas vidas passadas e o que você considera como as suas vidas futuras, são simultâneas. Agora, como você é extraordinário! Você, como uma energia de alma, existe em todas estas vidas humanas, e também existe em todas as dimensões da realidade, realmente no próprio Vazio da Criação. Isto é, você também existe no que você denomina como as civilizações em outros planetas dos sistemas estelares. Você existe da maneira mais extraordinária!

Você pode dizer que há um fio dourado da energia da alma que percorre todas estas vidas e existências. Este fio é único. É sagrado. É este fio de sua existência, o sagrado fio da existência, que lhe traz ao conhecimento de que você é, em cada agora, uma Expressão Eterna e Perfeita da Fonte.

Você pode perguntar: “Será que isto tem algo a ver com extraterrestres?” Isto acontece porque você é extraterrestre. Você nunca esteve separado daqueles que são os seus irmãos e irmãs de outras dimensões.

Não é que o que você chama de civilizações extraterrestres sejam os mesmos tipos de seres, exceto que eles são tecnologicamente mais avançados e eles estejam simplesmente em outro planeta. Isto é uma grande simplificação. Aquilo que você denomina como estas outras civilizações são também de outra frequência dimensional. De certa forma, você pode dizer que alguns deles podem ser considerados como o seu futuro.

É importante que falemos neste momento sobre as frequências, as frequências dimensionais. Você é composto de energia eletromagnética. Esta seria a essência de sua alma. É uma essência dourada reconhecível da Divindade. Ela vibra em um determinado nível e aquilo que é a realidade física, isto é a matéria, é simplesmente energia aglutinada. Tudo, seja nas realidades visíveis ou invisíveis, vibra em uma determinada frequência. Esta diferença na frequência é como você se diferencia entre você e outra coisa ou pessoa.

Você pode dizer que ao nível de sua estrutura molecular, você está girando em um determinado ritmo e isto seria a consciência chamada de humanidade. Ela está girando coletivamente em um determinado ritmo e está flutuando. Aquilo que é a sua frequência energética, não é algo sólido.

Quando você está se sentindo feliz e apaixonado por você e pela vida, então, realmente, a frequência é mais rápida. Quando você está desequilibrado, triste e solitário, sentindo-se indigno e não amado, então, esta frequência está em um nível mais baixo.

Você pode falar sobre uma das diferenças, e lhe lembramos que quando lhe dizemos estas palavras, tudo é multidimensional. Não há uma resposta para nada e estamos simplesmente lhe dando ideias para que você possa ver a unidade dentro da diversidade da humanidade, e em seus irmãos e irmãs de outros lugares.

Assim, você pode dizer, de certa forma, que aquilo que você considera como civilizações mais avançadas não têm a ver apenas com a tecnologia, mas, na verdade, a tecnologia é uma das facetas menos importantes da sua comunicação. Elas giram a um ritmo mais rápido e a maioria existe em outra dimensão da realidade, além do que você percebe como a sua realidade neste planeta, neste tempo.

Agora, por que você acha que nos últimos 40 anos de seu tempo, que as comunicações entre você e os seus irmãos foram tão predominantes? Bem, nós lhe dizemos que você está perto do fim de um ciclo muito grande de sua história – um ciclo de cerca de 25.000 de seus anos. Todos vocês são sementes das estrelas. Quando você veio ao plano no que se denomina como os seus grandes eons antes do tempo – antes da sua história ou a sua história conhecida – você sabia quem era. Você conhecia a verdade maior, a verdade expandida sobre quem você é. A sua verdade mais expandida, em qualquer agora, é que você é, não importa como isto pareça, uma Expressão Eterna e Perfeita da Fonte. Você veio, vida após vida, simplesmente para ter uma experiência chamada de vida humana.

Agora, você pode dizer que a experiência se trata realmente de emoção. Você veio em cada vida para ter uma experiência emocional. Nós lhe dizemos E-moção – energia em movimento – é a sua fonte de poder. Você cria a sua realidade a partir do pensamento e da crença sobre quem você é e o que é a realidade. Grande parte disto é uma consciência coletiva onde todos concordam, de certa forma, para ver o mundo de certa forma.

Você pode dizer que as suas ideias e crenças sobre a realidade são a casa em que você vive, e você cria tudo isto, absolutamente, a partir destas ideias e crenças. Mas o que dá o poder a estes pensamentos, ideias e crenças, é a sua ligação emocional com eles. Você pode dizer que tudo o que ocorre em sua vida não tem qualquer significado – de fato, não tem qualquer realidade – além do valor que você lhe dá com as suas emoções.
Continuaremos com esta discussão no próximo mês. Assim, fique atento."

Jani King
PO Box 1251
Joshua Tree, CA 92252
760-366-0375 - 888-803-1777
Fax 760-366-0385
Traduzido por: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br

Morte como uma porta por OSHO


"O que pode ser dito sobre a morte? Como você pode dizer algo sobre a morte? Não é possível que alguma palavra carregue o significado da morte. O que essa palavra ‘morte’ significa? Na verdade, não significa nada. O que você quer dizer quando usa a palavra ‘morte’? É simplesmente uma porta, além da qual não sabemos o que acontece. Vemos um homem desaparecer dentro da porta; podemos ver a porta, e então o homem simplesmente desaparece. Sua palavra morte só pode dar o significado da porta. Mas o que realmente acontece, além da porta? Devido a que a porta não é uma coisa.

A porta é para ser atravessada. Então o que acontece com aquele que desaparece através da porta que não podemos ver além dela? O que acontece a ele? E o que é essa porta? Somente uma parada da respiração? É a respiração toda a vida? Você não tem algo mais além da respiração? A respiração cessa... o corpo se deteriora... se você for somente corpo e respiração, então não há nenhum problema. Dessa maneira a morte não é nada. Não é uma porta para coisa alguma. É simplesmente uma parada, não um desaparecimento. É exatamente como um relógio.

O relógio está fazendo tique-taque, funcionando, então ele pára; você não pergunta para onde o tique-taque foi – isso seria sem sentido! Ele não foi a lugar nenhum. Ele absolutamente não foi, simplesmente parou; era apenas um mecanismo e alguma coisa deu errado com o mecanismo – você pode reparar o mecanismo, então ele irá fazer tique-taque novamente. É a morte apenas como a parada de um relógio? Apenas isso?

Se é assim, não é um mistério, não é nada realmente. Mas como é que a vida pode desaparecer tão facilmente? A vida não é mecânica. Vida é consciência. O relógio não está cônscio. Você pode ouvir o tique-taque; o relógio nunca ouviu isso. Você pode escutar as batidas de seu próprio coração. Quem é esse ouvinte? Se a vida for somente às batidas do coração, então quem é esse ouvinte? Se a vida for somente respiração, como você pode estar cônscio de sua respiração? Eis porque todas as técnicas Orientais de meditação usam a consciência da respiração como uma técnica sutil... Porque se você se torna cônscio da respiração, então quem é essa consciência? Deve ser algo além da respiração porque você pode olhar para isso e o observador não pode ser o objeto. Você pode testemunhá-la, você pode fechar seus olhos e você pode ver sua respiração entrando e saindo. Quem é esse que está vendo, a testemunha? Deve ser uma força separada que não depende do respirar. Quando a respiração desaparece, isso é a parada do relógio, mas para onde essa consciência vai? Para onde essa consciência se move?

A morte é uma porta, não é uma parada. A consciência se move, porém seu corpo permanece na porta – exatamente como você chegou aqui e deixou seus calçados na porta. O corpo é deixado fora do templo e sua consciência penetra no templo. É o fenômeno mais sutil, a vida não é nada diante disso. A vida basicamente é apenas uma preparação para morrer, e somente aqueles que são sábios aprendem em suas vidas como morrer. Se você não souber como morrer você terá perdido todo o significado da vida: é uma preparação, é um treino, é uma disciplina.

A vida não é o fim, é apenas uma disciplina para aprender a arte de morrer. Mas você está com medo, assustado, da própria palavra morte você começa a tremer. Isso significa que você ainda não conheceu a vida, porque a vida nunca morre. A vida não pode morrer.

Em algum lugar você ficou identificado com o corpo, com o mecanismo. O mecanismo é para morrer, o mecanismo não pode ser eterno, porque o mecanismo depende de muitas coisas; é um fenômeno condicionado. Consciência é incondicionada, não depende de nada. Ela pode flutuar como uma nuvem no céu, ela não possui raízes, ela não é causada, ela nunca nasceu, então ela nunca poderá morrer.

Sempre quando alguém morrer você precisa ficar meditativo perto dele porque um templo está bem próximo, e é um chão sagrado. Não seja infantil, não traga curiosidades, seja silencioso para que você possa observar e ver. Algo muito, muito significativo está acontecendo. Não perca o momento. "
Osho 

6 de junho de 2017

Em toda dor existe igualmente uma cura - Saint Germain por Maria Silvia Orlovas


"Em toda dor existe igualmente uma cura.
Em toda doença existe um pedido de socorro.
Em toda desavença, em toda briga, em todo conflito, existe um movimento para a harmonia para a paz.
Em toda a morte existe renascimento.
Em todo o ciclo que se fecha existe um nascer de um novo ciclo.
Em toda a semente que se arrebenta e desmancha na Terra, existe a promessa da nova vida.

Meus amados, vocês devem olhar a vida de vocês com esses olhos, com essa compreensão espiritual.
Toda a situação em desalinho na vida de vocês assim está para que possa ser feito um acerto – um movimento.

A derrota é o movimento mais baixo da onda que nasce para trazer a você a vitória. E é através desse sentimento de entrega, de compreensão dos ciclos da vida, que você progride.

Nós acreditamos que é melhor, perder vez ou outra, para que a vida tome um impulso, para um novo aprendizado, para uma nova abertura, para novos relacionamentos, para uma nova postura perante a vida.

Maior defeito aos nossos olhos é aquele que se acomoda na dor. Aquele que se acomoda vivendo uma situação contrária à sua natureza.

Ao homem é dado todos os dias o impulso da vida. Junto com os raios de Sol. Junto com a emanação do grande Sol, a Terra recebe emanações de luz, de força, de impulso, para o renascimento. Não apenas da semente, das forças da Natureza, mas, para a transformação das células, do impulso que habita dentro do seu Ser.

Cada ciclo da Terra, cada dia da Terra, que se fecha e que se abre com a noite é uma nova chance de você encher a sua alma, a sua mente, o seu corpo espiritual, do Prana.

Nos tempos antigos, os Yogis, se alimentavam do Prana – a força solar, a força do amanhecer. Por isso, essas pessoas acordavam de madrugada, antes do Sol nascer, para poder saudar junto com os raios do Sol: a força da vida, a energia nova, a nova oportunidade de viver... De fazer diferente, de aprender de outra forma... De curar as doenças... De pacificar a sua vida... De abrir caminhos para um novo momento.

O Sol é saudado como um grande doador de vida no Planeta, uma Entidade Cósmica, um Ser Espiritual de elevada potência. É o Sol que doa a vida para todos os espíritos encarnados na Terra. Reconhecer a força do Sol é reconhecer a força e a conexão de cada alma com Deus, Pai, Criador.

Vocês são filhos desse Deus. Cada pessoa encarnada é filha desse Deus. E quando você fortalece a sua conexão com o Deus, Sol, com a Luz... Você tem a oportunidade de recriar e transformar a sua vida e a sua história.

Observe as coisas que você gosta. Dê força, dê luz a aquilo que você mais gosta na sua vida. Se você gosta de estudar, de cozinhar, de cuidar das pessoas, de ler, de cantar, de tocar... Observe as coisas que dão prazer a você. Observe onde está o seu prazer, onde está a sua luz.

E no seu dia, ainda que por alguns momentos, dê espaço a manifestação desse prazer, dessa atitude, desse pensamento, dessa força que você tem dentro de você.

Esses momentos onde você se conecta com prazer, com a vida. Você renova os seus votos. Você renova a sua conexão com o Bem. Você renova a sua energia de Luz.

Não se vive apenas da noite. De igual forma, não se vive apenas de problemas. Não se vive apenas de situações complicadas. Ou de pensar naquilo que você, no momento, não pode solucionar.

Não se permitam ser na vida -Sonâmbulos da Alma- pessoas que dormem para a sua força interior.

Acordem. É o momento de acordar a sua Força. É o momento de acordar a sua Luz. É o momento de dar força, dar espaço na sua vida, para aquilo que você realmente acredita e realmente gosta.

Encontre um Espaço Sagrado, em você. Promova um Espaço Sagrado no seu dia.

E se nesse momento você pensa, “Meu Deus, eu não sei o que eu gosto... Eu não sei qual é o meu prazer... Eu não sei aquilo que realmente toca a minha alma”.

Se esse sentimento bater no seu coração, nesse momento, dialogue com o seu Eu Sou. Peça que venha de dentro de você essa intuição. E aceite as inspirações que vierem.

Se você descobrir que você gosta de cozinhar: cozinhe.
Se você descobrir que, o que você gosta é cuidar de alguém, das pessoas: cuide.
Se você descobrir que, o que você gosta é fazer jardinagem, caminhar... Seja o que for, uma coisa simples: assuma o compromisso com você mesmo de promover esse espaço de alegria, de doação, de felicidade a você mesmo, todo os dias. Um pequeno espaço para ser feliz.

Não seja, não se torne, um escravo da matéria. Não se permita continuar na vida como um sonâmbulo esquecido da sua luz. Não se permita ser conduzido pelas necessidades materiais. Porque, o rico ou o pobre, irão passar por essa vida cumprindo o seu limitado tempo na matéria e irão desencarnar.

Assim, a sua vida presente, o seu momento presente é o seu Presente. Aproveite a sua encarnação para viver plenamente os seus compromissos e o seus valores. Não deixe para amanhã o que pode fazer hoje.

Você é cem por cento responsável pela Luz ou pela Sombra do seu dia. E viva o seu dia como o dia mais importante da sua vida. Para que você possa, à noite, deitar o seu corpo e se entregar ao sono daqueles que tem a consciência tranquila, que fizeram hoje, o melhor para si mesmos.

E aqueles que estão sendo chamados para esse despertar da consciência, para assumir a sua força e o seu poder, para manifestar a sua luz... Fixem o seu pensamento no Bem. E tenham coragem. Porque, onde há luz, as sombras se manifestam.

Onde a luz atua com poder, as sombras estão cercando. Não porque exista uma força do mal, mas porque esse mundo, esse Planeta; é o planeta da dualidade. E assim é natural, como a noite e como o dia.

Faça prosperar em você a sua escolha de luz. Porque é você, aqui neste plano, que escolhe: amar a si mesmo e servir ao seu Cristo interno e fazer brilhar a sua luz... Ou deixar passar a vida na penumbra daqueles que ainda não despertaram.

Eu Sou Saint Germain. E aqui estou na missão da Evolução, na Expansão da Consciência e na Presença da Luz do Eu Sou.

Nesse momento, expando a minha energia por esta sala. E chamo ao despertar, as consciências daqueles seres, que estão ouvindo e participando do despertar.

Agora é a hora da Conexão."
Saint Germain

_____________________________________________
Fonte: mariasilviaorlovas.com.br
Canal: Maria Silvia P. Orlovas
Local: Espaço Alpha Lux

Consciência significa Presença por Eckhart Tolle


"“Um dia vou me libertar do ego.” 
Quem está falando?
O ego.

Libertar-se dele não é verdadeiramente um grande trabalho, mas uma tarefa muito pequena. 
Basta estarmos conscientes dos nossos pensamentos e das nossas emoções à medida que eles vão surgindo. Não se trata de “fazer” e sim de “ver” com atenção.

Nesse sentido, é verdade que não há nada que possamos fazer para nos libertar do ego. 
Quando essa mudança acontece, ou seja, quando passamos do pensamento para a consciência, uma inteligência muito maior do que a esperteza do ego começa a agir na nossa vida.

Ninguém se torna bom tentando ser bom, e sim encontrando a bondade que já existe dentro de si mesmo e permitindo que ela sobressaia. No entanto, essa qualidade só se distingue quando algo fundamental muda no estado de consciência de cada um.

No zen se costuma dizer: “Não busque a verdade. Apenas pare de cultivar opiniões.” O que isso significa? Deixe de lado a identificação com a mente. 
Assim quem você é além da mente emergirá por si mesmo.

Um ponto essencial do despertar é a identificação daquela parte em nós que ainda não se modificou: o ego da maneira como ele pensa, fala, age.
 Quando você descobre a inconsciência em si próprio, aquilo que torna o reconhecimento possível é o surgimento da consciência, é o despertar.

Você não pode lutar contra o ego e vencer, assim como não consegue combater a escuridão. A luz da consciência é tudo o que é necessário. 
Você é essa luz.

Somente a presença é capaz de nos libertar do ego, pois só podemos estar presentes agora – e não ontem nem amanhã. Apenas ela consegue desfazer o passado em nós e assim transformar nosso estado de consciência.

Temos de aprender a não manter vivos acontecimentos e situações, mas em vez disso, a sempre dirigir a atenção para o momento presente – puro, atemporal – em vez de nos deixarmos atrair por histórias produzidas pela mente. Assim, nossa própria presença se torna identidade, e não nossos pensamentos e emoções.

Fique alerta. Se você estiver consciente, será capaz de reconhecer essa voz pelo que ela é: um velho pensamento condicionado pelo passado. Além disso, não precisará mais acreditar em todos os seus pensamentos. Verá que se trata de algo antigo, nada mais.

Consciência significa presença, e só ela pode dissolver o passado inconsciente dentro de nós."

por Eckhart Tolle

4 de junho de 2017

A luz da consciência por Diogo Beltrame

"Existe uma fórmula para curar a mente que ainda não foi compreendida nem pelo ocidente e nem pelo oriente. Aqui, no ocidente, as técnicas terapêuticas pregam a analise de todo o passado. A pessoa é estimulada a passar toda a sua vida numa peneira. Ela precisa analisar todo o seu passado, de cabo a rabo, até eliminar toda memória causadora do sofrimento, e esse não é o caminho. Analisar e compreender as causas tem lá a sua valia, mas não basta, até porque o passado é um buraco sem fundo e a pessoa precisaria de muitas vidas para resolver todos os problemas de uma única só vida; e enquanto fizesse isto outros novos problemas surgiriam e precisariam ser resolvidos em outras vidas adiantes. Isso é impossível de ser feito. Fazer isso é o mesmo que tentar secar uma geleira.

Não dá para mudar o passado. O passado não é mais algo em potencial e nem relativo, ele é um fato. O que aconteceu não pode ser mudado e, na melhor das hipóteses, só poderá ser entendido, mudando a sua percepção sobre ele e fazendo com que você consiga substituir a palavra sofrimento por aprendizado, não sendo isto ainda suficiente, pois em seu subconsciente ainda ficaria a mensagem de que aprendizados são difíceis, logo, sofríveis. E se algo é sofrível você tende a não querer fazer, ocasionando o bloqueio de qualquer outra oportunidade de aprender, seja lá o que for. Analisar significa entrar no problema, e para entrar nele você está dando energia para essa tal coisa, ou seja, alimentando aquilo que você não quer mais que viva. Portanto, você mesmo estará dando comida para o lobo mal do qual sente tanto medo. Entenda bem, compreender as causas dos seus problemas é importante. É impossível transcender algo que você não sabe o que é. Mas, tentar mudar o passado, ou fazer de conta que ele não foi tão ruim quanto você pensa é ilusão, é mentira. E na mentira nada se resolve.

É bem provável que a sua raiva atual esteja relacionada com algo que aconteceu em seu passado. A raiva tem que nascer em algum momento, e isso representa algo que já passou. Mas e daí? O que importa onde ela nasceu? E se essa raiva veio de outra vida? E se essa raiva veio de uma vida bem distante? Quantas regressões terão que ser feitas para se chegar até a causa principal dela?

Percebe o tamanho do buraco que você estará entrando?
Mais importante do que saber o "onde" algo surgiu, é aprender "como" lidar com ele. Isto é, estar consciente do que acontece com você e praticar o testemunho disto. Quando você é uma testemunha das energias que estão dentro de você, automaticamente estará consciente de cada uma delas, e não existe espaço para a consciência e para a raiva ocuparem simultaneamente. Só existe espaço para uma delas. Se você está consciente a raiva não pode estar presente. Se a raiva está presente você não está consciente. Onde tem consciência só existe consciencia. Consciência é luz, e na luz não existe escuridão. Nenhuma escuridão pode existir onde a luz está presente. A luz ilumina tudo, e o que está claro não pode ser ameaçador.

Torne-se consciente da sua raiva e ela irá embora. Torne-se consciente do seu medo e ele irá embora. Onde a consciência está presente nada pode existir que não seja ela mesma. Você só tropeça no escuro. No claro você não tropeça. A raiva, o ciúme, a insegurança e a avareza são peças jogadas num quarto. Se o quarto está no escuro você tropeça nelas, mas, se a luz está acesa, não.

Portanto, o caminho para a cura mental é a compreensão do que aconteceu e dos impactos disto em sua vida, mas, principalmente, da observação sem julgamento de tudo o que você sente. Ou seja, sendo uma testemunha de si mesmo, sendo aquele que está no alto de uma montanha observando tudo o que acontece nela, mas sem interferir na natureza que as acompanha.

E como estar consciente a partir da observação?

O passado é um peso morto. Ele é um fardo que você carrega junto de si, para cima e para baixo, como se fosse uma sombra.
É necessário que se encerre os ciclos vividos. Se você terminou um relacionamento, não traga mais ele para o seu momento presente. Se você brigou com alguém, ou se foi injustiçado, não traga essa briga ou a sensação de ser uma vítima para o seu agora. Toda vez que você se lembra da agressão que possa ter sofrido no passado, ao acessar essa memória, é você mesmo que está se agredindo, e não mais aquele que o agrediu. Não importa o que tenha acontecido ontem, ano passado, ou há dez anos atrás. Isso não é mais real e deve ficar lá trás, e não aqui. Não importa se o passado é bom ou ruim. Você teve ótimas e péssimas experiências, mas nenhuma delas existem mais, elas são mortas e devem ser liberadas. Você deve se desapegar de toda essa bagagem velha, pesada e inútil.

Trazer o passado para a sua vida é assassinar o momento presente, pois o passado é morto e nada que esteja morto pode tocar a vida. A vida existe, ela está acontecendo agora, mas ao trazer as suas memórias passadas para ela, você a transformou nesse mesmo passado. Você a matou. Você tirou a vida dela e perdeu mais uma oportunidade de experimentar essa vida.
Você fez muitas viagens deste que chegou aqui, neste planeta, nessa vida. A sua roupa está cheia de pó. Ela está suja, muito suja. Não é mais possível distinguir a roupa da sujeira, aparentemente elas são uma coisa só. A roupa é a mente. A poeira são as memórias. E não adianta mais tentar lavar essa roupa. Quando alguma coisa está encardida não adianta lavá-la, não adianta colocar uma série de produtos químicos para limpá-la, pois pode até ser que as manchas saiam, mas outras serão deixadas por causa dos produtos que foram usados para limpá-la e, por isso, continuarão sujas. Portanto não as lave, arranque essas roupas e jogue-as fora, simplesmente. Saiba que por trás dessas roupas existe algo. Talvez você tenha esquecido porque está muito acostumado a usar roupas. Você está identificado com essas roupas sujas e acha que elas são parte do seu ser, mas não são. Por trás das roupas existe você, e, mesmo que você se confunda com elas, elas nunca poderão ser você. O que você é não pode ser mudado por nada que o encubra.

Saiba que, para se abrir ao novo, é necessário que antes você abandone o velho. É necessário soltar as memórias, todas elas. Você vive julgando e rotulando tudo o que vê porque traz as memórias do passado, isto é, aquilo que você viveu e classificou naquela ocasião para o seu momento presente. Ou seja, traz as suas percepções para tudo aquilo que se apresenta em sua vida e, por isso, acaba deixando de ver o real para que, a partir da limitação criada pela sua crença, projete todas as suas memórias naquilo que presencia ou vive no momento atual, reproduzindo todas as mesmas situações desgastantes do passado e, muitas vezes, sem se dar conta disto. Se você teve um relacionamento difícil, tende a projetar esse mesmo relacionamento frustrante do passado em seu presente. Se você teve um chefe ordinário, tende a reproduzir essa mesma realidade em seu novo emprego. Não adianta mudar o cenário nem os personagens, você sempre vai atrair para a sua vida o que acredita ser real. A vida não acontece de acordo com o que você quer, ela acontece de acordo com aquilo que você é. A sua vida é o que você acredita ser. Você atrai para a sua realidade tudo que ressoa com seu campo vibratório. Portanto, não adianta querer fugir das experiências passadas negando-as e chamando-as de ruins, pois, enquanto a memórias estiverem ativas e com uma crença equivocada sobre determinado assunto, tudo se repetira, até que você resolva curar e liberar.

A mente só identifica o que ela conhece, e o que ela conhece é aquilo que você viveu, seja essa experiência positiva ou negativa, portanto, a sua mente sempre irá buscar novas experiências que sejam similares as do passado. Esse é o papel da mente, e isso só muda quando você libera tais memórias entendendo que elas são apenas "memórias" e que, portanto, devem ser neutras.
O ser humano se tornou uma máquina de reproduzir o passado para o presente. Você se tornou incapaz de enxergar a realidade que simplesmente é. E, enquanto isso acontecer, a vida e o encanto virgem que caminha com ela não se mostrará a você.

Viver o momento presente é mais do que se fixar no agora e tentar não pensar. Ele é, antes de qualquer outra coisa, a alteração da sua percepção sobre o tempo.
Viver o agora é permitir que novas experiências entrem em sua vida sem distorcê-las de acordo com a sua percepção; é estar aberto para conhecer o novo, assim como uma criança o faz, tendo a oportunidade de voltar a se encantar com a simples, porém, bela e graciosa vida que se apresenta a cada instante diante de você."

Diogo Beltrame
FONTE:
http://diogobeltrame.blogspot.com.br/2016/03/a-luz-da-consciencia.html

2 de junho de 2017

O Desapego do Eu por Prama Shanti


"Vocês vivem na sociedade do apego, nascem livres e são treinados para apegar-se.
A base deste treinamento é o medo, que é incutido nas suas mentes deste cedo através das histórias infantis, do boi da cara preta, do homem do saco, da bruxa e tantas outras. O medo e o apego transformam vocês em escravos da sociedade. Precisam cumprir as suas regras para ter a ilusão da segurança e ter suas posses. É a coerção para assinar o contrato social, que sela sua infelicidade.

São infelizes porque “todo apego gera sofrimento”. Gera sofrimento porque tudo é impermanente, tudo acaba. Vocês irão com certeza perder tudo aquilo a que se apegaram. Nada lhe pertence, quando esta carcaça de carne que você habita se desfizer, restará apenas sua mente e seu apego – e o sofrimento pela perda.

Vocês só serão verdadeiramente livres e felizes quando desapegarem-se completamente, e o primeiro apego é o apego ao seu próprio Eu.

Este Eu, este Ego não é você, mas uma parte de você que é criada para lhe manter fisicamente em segurança. Você é uma alma, muito acima deste pequeno Ego. Este Ego é o maior inimigo de seu crescimento espiritual, ele vai lutar arduamente e utilizar de todos os recursos possíveis para lhe impedir de crescer espiritualmente.
Em muitos casos ele chega a criar acidentes com danos físicos para evitar o comparecimento a uma palestra ou curso que possa lhe modificar. Ou lhe coloca para dormir exatamente no momento em que iria escutar algo importante.

Apegar-se a este Ego é confortável, lhe coloca na pretensa “zona de conforto”, que na verdade é a “zona de incompetência”, pois lhe mantém na mesma, infeliz e sem lhe deixar ir adiante.

Junto com este apego ao Ego vem o apego às doenças. Muitos se identificam com as doenças e elas passam a fazer parte do Ego. Pode ser confortável ter uma doença, uma alergia para que todos se preocupem com você, você se torna especial e vê a preocupação dos outros consigo. Os ganhos secundários são "compensadores".

O Ego também traz o apego às falsas crenças, você se vê fazendo coisas sem saber o motivo. Simplesmente porque sempre foi feito assim.

O caminho do Ego é o caminho para você apegar-se, sofrer e desperdiçar esta vida sem experimentar o novo, sem crescer, sendo simplesmente o mesmo, com uma vidinha igual à de todos os outros, com uma segurança ilusória e uma infelicidade real.

Entender que este Ego não é você é o primeiro passo para sua independência e felicidade.

Não há êxtase maior do que saber quem você é !
Osho

Sabemos que não é fácil entender que o Ego não é você, mas deixe esta semente ser plantada em sua mente, é o começo de sua transformação.

Note que muitas vezes, em situações extremas, você perde o controle e faz coisas impensáveis. Depois muitos chegam a comentar “aquele não era eu !”. Você possui vários dentro de você. Estes outros aspectos são chamados por vários nomes: personas, complexos, formas pensamento, etc. Não importa o nome, mas são várias energias inteligentes, e o Ego é apenas uma delas, a que tem mais energia, a mais forte e a que o controla na maior parte do tempo.

Então, se você tem vários dentro de você, qual deles é você ? Nenhum deles !

Isto são apenas aspectos da personalidade que você está usando nesta vida. Você é uma alma, muito acima disto, acima destes aspectos, do Ego, e da sua própria personalidade atual. Você é uma centelha divina, é Deus.

Observe-se, sinta-se, acostume-se a ouvir o seu coração, aquela voz suave que nunca lhe condena, nunca lhe critica, que é sempre amor. Esta é a voz da alma, esta é realmente você.

Aquela voz que lhe critica, que diz que não vai dar certo, que diz que você precisa fazer isto ou aquilo, não é você.

Sentir a alma e sentir que o Ego é separado de você é um exercício.
Acostume-se a sentir-se.

Quando entrar em um local ou encontrar alguém, rastreie o seu interior, respire e sinta-se. Este é o contato com sua alma, sem raciocínio, apenas com sentimento e atenção ao seu interior. Sem pensar, apenas sentindo, sem analisar. Relaxe e aceite o abraço da alma, apenas sinta ...

Aos poucos você vai sentir que não é o Ego, não é este que sofre.
Neste momento você será realmente Feliz.
Terá uma felicidade inabalável.
Poderá ter pequenas tristezas, mas continuará sempre feliz.
Terá a verdadeira Paz em seu coração.
Será verdadeiramente você, simplesmente Amor.
É o que lhe desejamos !
Venha ser Feliz, você pode."

através de Prama Shanti
Fonte:
https://pramashanti.wordpress.com/

Sugestões subliminares da sombra - o sábio vendado...



"Para entender o Sistema de Programação e Controle - e ainda como escapar da Matrix - você precisa entender o poder da sugestão subliminar. 
O mundo está cheio de sugestões subliminares obscuras e negativas projetadas para influenciar suas atitudes e sentimentos internos - e, portanto, suas ações. É assim que funciona a programação e o controle. É o constante gotejamento subliminal de medo, negatividade e as rígidas opiniões intelectuais do mundo ao seu redor - tudo destinado a influenciar sua mente humana consciente e subconsciente.

Não há como manter a qualidade de sua própria consciência - sem poder neutralizar as sugestões subliminares obscuras e negativas do mundo exterior. Você deve ser capaz de neutralizar as mensagens de medo, negatividade e as rígidas opiniões intelectuais do mundo que o obstrui - e dizimá-las com mensagens opostas que o capacitam.

Você também precisa entender que as sugestões subliminares negativas podem não parecer som negativos. As mensagens "positivas" podem esconder motivos e agendas obscuros. A programação é uma coisa muito inteligente e enganosa. As coisas nem sempre são o que parecem. Muitas coisas são exatamente o oposto do que parecem. 
Então, você precisa ser inteligente e perspicaz. Você deve olhar além do som positivo e negativo das coisas para perceber a Agenda escondida por trás das coisas. Você deve lembrar que o mundo do ego é a fachada da sombra branca, e você tem que olhar além dessa fachada para perceber o que é real, o que não é e quem está dizendo mentiras.

O mundo do ego usa mensagens "positivas" para ganhar sua fidelidade e apoio. Mas o uso de ideologias "positivas" para alcançar agendas escuras econômicas, pessoais ou políticas ainda é algo negativo. É chamado de lavagem cerebral e consentimento de fabricação. E o mundo usa mensagens de "sombras negativas" para obter sua fidelidade e apoio induzindo o medo e depois vendendo soluções e as Ilusões de Segurança. A Agenda contrária é sempre de controle, ganância e lucro - tudo à custa de sua libertação.

E, enquanto você pensa que essas sombrias sugestões subliminares vêm apenas de corporações, instituições e agendas políticas através de publicidade, mídia e as principais notícias - a realidade é que as sombrias sugestões subliminares de medo, negatividade e opiniões intelectuais rígidas passam por muitas bocas das pessoas ao seu redor. 
Porque mesmo que seja sábio o suficiente para desligar a televisão, isso não significa necessariamente que sua família, amigos e colegas de trabalho sejam. 
Só porque você disciplina sua própria emoção e mente - não significa que o mundo que o rodeia faz. Só porque você neutraliza suas próprias características de sombra - não significa que qualquer outra pessoa faça. 
Este mundo tem pouca disciplina - e ainda menos percepção dessas coisas. E apenas porque você pode não ter uma agenda oculta - não significa necessariamente que outros não.

O mundo nasce no Sistema de Programação e Controle - o Caminho Evolutivo do Ego e o Intelecto Humano Rígido - e o mundo é criado para sustentar esse sistema - inconsciente do fato de que ele ainda existe. O mundo está vivendo em uma ilusão. E as pessoas estão tão acostumadas com a Ilusão, que vão lutar e morrer para proteger o Programa. 
Toda pessoa que você vê é um agente potencial desse sistema - porque cada pessoa que você vê é influenciada por esse sistema. O Sistema gera serviçais, domina a consciência humana coletiva e se torna um programa autorregulador e autossustentável executado pelas próprias pessoas dentro dela.

Você tem que olhar para as pessoas com um olhar suave. Você não pode julgar as pessoas com muita dureza, senão você apenas está projetando sua própria escuridão sobre elas. Se você cair em raiva, medo, negatividade ou opiniões intelectuais rígidas - então você é o Sistema de Programação e Controle - o que é exatamente o que o sistema quer – “minions”. 
Mas você precisa prestar atenção ao que as pessoas estão fazendo e dizendo, para que você possa neutralizar potenciais influências escuras. E você deve ser capaz de fazê-lo silenciosamente dentro de sua própria mente, para que você não crie conflito com os outros - porque as pessoas pensam que seu medo, negatividade e opiniões intelectuais rígidas são normais. E o ego considera qualquer coisa que o contradiga como sendo um ataque.

A programação do sistema é uma investida de mensagens constantes e sugestões subliminares sombrias que degradam a qualidade da consciência de uma pessoa com dúvidas, medo, insegurança, negatividade e opiniões intelectuais rígidas. Enquanto você for impotente - você não representa nenhuma ameaça. Você foi submetido a sugestões subliminares escuras e negativas desde o dia em que nasceu. Tudo é projetado para influenciá-lo a aceitar crenças, ideias e opiniões sem questionar.

Tudo é projetado para roubar o poder e a percepção interna para determinar as coisas para você.

Quando você é jovem - você é muito jovem para saber. Quando você é velho suficiente para saber - você tem idade suficiente para saber melhor. Quando você tem idade suficiente para saber melhor - você é muito velho para fazer qualquer coisa. É um trabalho mental subliminar total que perpetua limitação, restrição e controle.

Em todos os lugares em que você se virar, alguém está sempre inserindo seu medo, negatividade ou opinião. Por quê? Porque a Arrogância da Ignorância está em todo lugar. A auto-importância é uma ilusão subjetiva.
O mundo é tão egoísta que eles publicam suas pequenas vidas no Facebook - e o mundo é tão arrogante que eles realmente acreditam que o mundo inteiro está lendo sobre o que eles comeram no almoço. "O que? Você não sabe disso?” O mundo do ego é tão arrogante, opinativo e auto-absorvido que eles buscam sua atenção - mas não têm absolutamente nada a dizer. Apenas fragmentos aleatórios de inútil impulso.
Alguém sempre está falando sobre o clima. Alguém sempre está lhe dando o relatório médico de outra pessoa. Alguém sempre sussurra mais drama emocional, fofoca e diarréia mental em seu ouvido. Alguma delas realmente contribui ou melhora a qualidade de sua consciência? Não.

BASTA
1. Não há como manter a qualidade de sua consciência e transcender os campos invisíveis de programação e controle sem primeiro neutralizar seu próprio medo, negatividade e opiniões intelectuais rígidas. Você deve disciplinar sua mente em Silêncio e Tranquilidade. Calma. E você tem que processar e transformar a programação dentro da sua mente subconsciente.

2. Não há como manter a qualidade da sua consciência e transcender os campos invisíveis de programação e controle - sem poder neutralizar as sugestões subliminares obscuras e negativas do mundo exterior. Você deve ser capaz de neutralizar as mensagens de medo, negatividade e as opiniões intelectuais rígidas do mundo. Você tem que usar o Poder da Negação para contrariar quaisquer sugestões desvalorizadoras - e reforçar sua própria posição com algo capacitador - para onde o medo, a negatividade e as opiniões intelectuais rígidas são negadas para o acesso em sua mente consciente e subconsciente.

3. Se você não pode neutralizar seu próprio medo, negatividade e opiniões intelectuais rígidas - e se você não pode neutralizar as sugestões subliminares obscuras e negativas do mundo à sua volta - então, como você pode duelar com as energias etéricas e forças místicas invisíveis?

Sob a superfície, há uma comunicação silenciosa de energias etéreas, formas de pensamento e vibrações que têm a capacidade de infiltrar-se na mente consciente e subconsciente de uma pessoa e injetar sugestões subliminares obscuras e negativas. 
Uma vez que essas coisas entram em sua mente - é difícil dizer quais são seus próprios pensamentos do que não são. 
Você deve pedir auxílio e neutralizar sua influência. E a única maneira de fazer isso é ter uma mente disciplinada em primeiro lugar - Poder Interno e Percepção – aí é onde você sabe como neutralizar o medo, negatividade e opiniões intelectuais rígidas - para manter uma calma e tranquilidade interna.

Você não quer nutrir-se de nada disso. Você não quer cair em medo, negatividade e opiniões intelectuais rígidas - caso contrário, é apenas mais uma armadilha. Mas você precisa entender isso. Porque não há como transcender o Sistema de Programação e Controle - sem poder neutralizar as sugestões subliminares obscuras e negativas do mundo exterior que são todas projetadas para influenciar suas atitudes, sentimentos internos e ações - para impor limitação, restrição, e controle.
Seja livre.
© 2015 - Khris Krepcik
Fonte:
http://portalarcoiris.ning.com/group/sabedoriadevidamensagensreflexesepensamentos/forum/topic/show?id=2899738%3ATopic%3A1826433&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...