4 de outubro de 2011

O silencio, a melhor resposta!



Desejamos paz, queremos paz e ansiamos a paz! No entanto  nos defrontamos com situações que aparentemente nos conduzem a enfrentamentos, embates e conflitos. Em determinados momentos, o gatilho emocional é detonado e entramos em choque com os outros, por motivos completamente fúteis ou  motivos inexplicáveis. Sentimos o impulso que nos inflama e nós dá um prazer imediato, perdemos muitas vezes total controle sobre nós mesmos, nossa voz e percepções transformam-se,  a agressividade e violencia nos dominam. A mente se posiciona para um alerta e defesa de posições, comandos de ataque, marcando identidade...  é o ego agindo, imperando, nos dominando...

A compreensão de que este estado conflitante  é algo que conduz a situações desgastantes de animosidade e violencia nos leva a buscar o que mais ansiamos, a felicidade de um viver harmônico, fraterno esta maravilhosa sensação de imensa paz e leveza.Mas como atingir este estado num mundo que insufla a competitividade, a comparação e ao individualismo nefasto e egoista? 
Objetivamente e sem muitas ponderações podemos afirmar que  Só  viveremos em paz com o mundo, se estivermos em paz com nós mesmos.O mundo exterior é espelho do meu mundo interior, cada um só pode dar o que tem dentro de si.
  
 O mundo não vai mudar, as pessoas não vão mudar. O que pode mudar é nossa relação com o mundo, é nossa relação com as pessoas.
Não existe outro caminho, a não ser voltar-se para dentro, chama-se o caminho do autoconhecimento. 

 Precisamos transformar nosso estado de inconsciencia, desfazendo a ilusão, acordando para nosso poder interior oculto, nossa presença, nossa verdadeira identidade, além da mente, além do ego.. mergulhar ao encontro do nosso ser espiritual e simples. 
E podemos elaborar esta conexão, quando no silencio nos encontramos com o agora, este momento onde perpassa o sempre,porque como diz Osho:
"A mente só funciona no passado ou no futuro. No presente não há mente." só o agora, silencio.

É importante nos lembrar do principio da impermanência, pois tudo passará.O passado passou, o futuro não sabemos se nem como será, somente existe este momento, agora. Os estados conflitantes nos mantêm prisioneiros, hibernando adormecidos  na competição, na inveja, nos vicios, e paixões da matrix.
 Precisamos desenvolver, despertar  a consciência para adquirirmos  força e  humildade para irmos em frente,evoluindo, fortalecendo nosso ser interior mesmo sabendo que não é uma tarefa fácil. 

 Por isto precisamos tanto do silencio, pois assim abriremos espaço para a conexão com o coração, para nossa alma. Precisamos da meditação, porque silenciosamente  nos conectamos com os planos e niveis superiores do ser, o Eu Sou que transcende em nosso interior.
 No silencio encontramos o caminho para irmos em busca das respostas na conexão com nós mesmos. Portanto não nos enganemos com as falsas promessas e ilusões do ego e as ilusões  do mundo, somos poeira das estrelas e nosso destino é muito maior e muito além do que nem imaginamos, porque como diz JUNG,  quem olha para fora sonha, quem olha para dentro desperta.....
     "Aprenda, com o silêncio, a ouvir os sons interiores da sua alma.

Aprenda, com o silêncio, a respeitar o seu eu, a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o templo que é o seu corpo e o santuário que é a sua vida.


Aprenda, com o silêncio, a valorizar o seu dia e a sua vida. A enxergar em você as qualidades que possui e descobrir as imperfeições, despertando a consciência para o que precisa ser aprimorado.

Aprenda, com o silêncio, que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo e escolher as devidas companhias.

Aprenda, com o silêncio, a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, nos momentos de dificuldade e de maior discórdia, calando-se para evitar futuros desafetos.

Aprenda hoje, com o silêncio, que gritar não traz respeito. Que apenas ouvir, em muitos momentos, é melhor do que falar.

Aprenda, com o silêncio, a aceitar alguns fatos, a ser humilde, deixando o orgulho de lado e evitando reclamações vazias e sem sentido.

Aprenda, com o silêncio, a reparar nas coisas mais simples e a valorizar o que é belo.
Aprenda, com o silêncio, que a solidão não é a pior companhia.

Aprenda, com o silêncio, que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e vir, como os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar e como a Terra, que faz a volta completa sobre seu próprio eixo.
* * *
Por vezes, o silêncio pode ser confundido com fraqueza, apatia ou indiferença. Porém, ser capaz de calar-se em certos momentos, é uma grande virtude.
Os verdadeiros mestres sabem ser firmes sem renegarem a mais perfeita quietude e benevolência.

Jesus demonstrou a Sua grandeza, permanecendo sempre em harmonia, sem perturbar-Se em momento algum.

Prossigamos, buscando sempre que possível, o recolhimento e o silêncio que acalma, harmoniza e edifica." (Por Redação do Momento Espírita ) 
                                                           Mariangela Barreto    

2 comentários:

  1. Mariângela, querida...
    Como é importante nos recolhermos em determinados momentos e deixar o coração paradinho e os pensamentos soltos em completa plenitude!
    E somente no silêncio conseguimos escutar o que diz a nossa alma!!
    Muito obrigada por compartilhar!
    É maravilhoso!!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Adriana,

    é verdade querida, isto somente nos enriquece e fortalece..
    beijos no coração!

    ResponderExcluir

Linkwithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Compartilhar ...